Aos 34 anos, Bobby Voelker chegou ao UFC quando a organização incorporou atletas do Strikeforce. No antigo evento, o americano chegou a vencer três lutas seguidas, porém, depois de ficar o ano de 2012 todo sem lutar, suas duas oportunidades no Ultimate em 2013 não saíram como o esperado, acumulando derrotas consecutivas para Patrick Coté e Robbie Lawler, em março e julho, respectivamente. Apesar de pressionado, o meio-médio afirma não ver qualidades suficientes em Patolino e credita a boa preparação para chegar confiante ao confronto no UFC 168.

– Claro que existe essa pressão. Mas não importa porque eu treinei muito duro para esta luta. É impossível ele me bater. Apesar dele ser um cara duro, forte, eu sou mais e não existe nenhuma chance dele contra mim. Nenhuma chance dele me vencer. Muitos lutadores fazem o que ele faz e, por isso, não me impressiona em nada – concluiu Bobby Voelker.

Leia também:  Luve vence fora de casa e escapa da degola
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.