Croácia, México e Camarões serão os primeiros adversários do Brasil na busca pelo hexacampeonato. No Sorteio Final da Copa do Mundo realizado nesta sexta-feira na Costa do Sauípe, a Seleção conheceu seus rivais no Grupo A da competição. A primeira “pedreira” pode vir nas oitavas de final: Holanda e Espanha, finalistas do último Mundial, estão no Grupo B e são prováveis adversários na fase seguinte.

A estreia do Brasil será no dia 12 de junho, em São Paulo, contra a Croácia, na abertura da Copa do Mundo. Depois, a Seleção viaja para Fortaleza encarar o México no dia 17 e, por fim, fecha sua participação na fase de grupos contra Camarões, em Brasília, no dia 23.

Leia também:  União joga domingo diante do Sinop no Luthero Lopes

Se a seleção brasileira teve a sorte de fugir de um campeão mundial na primeira fase, três deles não tiveram a mesma forte: Uruguai, Itália e Inglaterra caíram no Grupo D, junto com a Costa Rica, e compõem o “grupo da morte” desta Copa do Mundo.Outra chave complicada é a G, na qual Alemanha, Portugal, Gana e Estados Unidos se enfrentam.

Por outro lado, outras seleções tiveram um caminho mais acessível. A Argentina caiu no Grupo F, com Bósnia, Irã e Nigéria. A França está no E, ao lado de Suíça, Equador e Honduras.

HOMENAGEM A MANDELA ANTECEDE SORTEIO

Antes dos grupos serem conhecidos, a cerimônia começou com um minuto de silêncio em homenagem ao ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, morto na quinta-feira. A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, e o mandatário da Fifa, Joseph Blatter, discursaram. Houve ainda shows de Alcione, Emicida, Vanessa da Matta, Alexandre Pires e uma apresentação da Companhia de Dança Deborah Colker.

Leia também:  Cuiabá apresenta elenco visando temporada 2018

– Eu acho que a Copa no Brasil tem um significado especial, porque, no Brasil, o futebol está em casa. O Brasil, como todos sabem, é o país do futebol. Ele está no coração de todos os brasileiros. Essa será a Copa das Copas, uma Copa para ninguém esquecer. Pela primeira vez, estarão reunidos na Copa todas as seleções campeãs, junto com times dos cinco continentes – disse Dilma.

Blatter, por sua vez, em referência indireta aos protestos vistos durante a Copa das Confederações, pediu para que os brasileiros se unissem no Mundial.

– O futebol é para fazer conexões e construir pontes. Pelo futebol, apelo à população do Brasil: através dessa Copa, unam-se. É para vocês, mas para todos os torcedores do mundo. É uma grande festa da Fifa para todo o Brasil. Será uma grande Copa. Naturalmente, será a maior de todos os tempos. Aproveitem o futebol e a vida – rogou Blatter.

Leia também:  Público reage e evita prejuízo para o União
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.