Aguardada por uma multidão do lado de fora da pousada onde estava hospedada, na Cidade de Goiás, Bruna Marquezine afirma que, aos poucos, vem aprendendo a lidar com um assédio mais invasivo. Depois de viver a periguete Lurdinha, em “Salve Jorge”, com direito a barriga de fora e dose extra de sensualidade, e se tornar namorada do craque Neymar, atualmente no Barcelona, ela já perdeu as contas de quantas vezes foi questionada sobre quando vai posar nua. E, principalmente, como vai o namoro.

— É engraçado, né? Esperam que eu responda o quê? Que está muito ruim (risos)? No início, eu ficava desesperada, mas as pessoas viram que a gente estava junto e pronto. E não, não vou posar nua. Vejo ensaios lindíssimos, mas não é para mim (risos). Não sou símbolo sexual, gostosona, periguete. Sou atriz e ponto. E as pessoas vão me ver fazendo de tudo na TV — avisa, entre goles de suco de caju com “pouquinho açúcar”.

Foi em Goiás que Bruna gravou as primeiras cenas de “Em família”, novo folhetim de Manoel Carlos, que tem estreia prevista para o início de fevereiro. A novela trará a atriz em dose dupla: ela será Helena, na primeira fase; e na segunda, fará Luisa, filha da personagem principal, vivida por Julia Lemmertz. Para Bruna, o convite feito por telefone pelo próprio Maneco é a chance de retomar a parceria que começou em “Mulheres apaixonadas” (2003), primeira novela da atriz, aos 7 anos.

Leia também:  Resumo de novelas desta terça-feira (19)

— Com aquela idade eu não tinha noção do que o Maneco fez pela minha carreira. Sempre tive vontade de agradecer — explica a atriz.

Por isso, relembra, ficou em êxtase quando soube pela mãe que Maneco havia ligado pedindo seu número de celular, na época de “Salve Jorge”.

— Ele ligou e me elogiou por “Salve Jorge”. Aí, disse que queria me presentear com dois papéis. Nesse momento, eu dava pulos dessa altura (levanta bem alto o braço). É louco o Manoel Carlos ligar para você e dizer que tem dois papéis sob medida. Deus é bom demais! — empolga-se uma falante Bruna, contando que ainda está apenas no começo: — Eu nunca fiz uma vilã, uma pessoa maluca. Quero fazer personagens que me levem ao meu limite.

Menina de “muita fé”, ela tem por hábito ler a Bíblia e anotar suas passagens preferidas. Criada na igreja Católica, define-se como cristã e afirma seguir os mandamentos de Deus.

Leia também:  Rico e Lázaro | Todos no palácio da Babilônia se preparam para o banquete de Belsazar

— A gente passa por momentos complicados e temos que ter fé. Ter algo em que acreditar, algo que vai te guiar.

Além da religiosidade, Bruna afirma ser muito apegada à família. Com 18 anos completados no dia 4 de agosto, a atriz jura que não tem vontade de sair da casa dos pais. Apesar de se considerar independente, são eles quem administram seu dinheiro. E também são os responsáveis por mantê-la com os pés no chão este tempo todo, frisa.

— Além da minha vontade, esforço e dedicação, sempre estive rodeada da família e de pessoas bem instruídas. Não adianta colocar qualquer um para trabalhar com você — reflete a atriz: — É um mundo instável, as coisas vão e vêm rapidamente e as pessoas não são muito verdadeiras. Essa é uma profissão que mexe com o ego, envolve dinheiro. Você precisa estar certa dos seus princípios, porque se der uma brecha, algo vai dar errado.

Bruna cresceu diante das câmeras. Mas a passagem do tempo ficou mais evidente depois de aparecer com roupas curtas e justas em “Salve Jorge”.

Leia também:  Resumo de novelas desta segunda-feira (18)

— Fui vista de forma diferente porque o papel era mais apelativo. Antes eu só havia feito a boa moça ou a menina que sofria. E a mídia passou a me encarar como adulta. As perguntas mudaram pois não há interesse na vida pessoal de uma criança. Foi um papel que acabou me expondo de uma maneira boa. Logo depois, comecei a namorar uma pessoa que também está exposta. Tudo isso é novo para mim. Mas fui aprendendo a lidar — afirma.

Por isso, Bruna faz questão de estar com pessoas em quem confia. Curtir a noite em uma boate, só se for entre amigos.

— Não acontece de ir só com uma amiga. Até porque a gente sabe que night tem outro propósito: beber, dançar, ‘pegar’… Se todo mundo for, eu vou felizona porque adoro ouvir música e dançar.

Nos 20 dias em que esteve em Goiás, ela saía com colegas do elenco para comer. Foi a primeira vez que viajou a trabalho sem a mãe, Neide, que esteve poucos dias por lá para acompanhar Luana, de 11 anos — a irmã caçula da atriz estreia em novelas e aparece no início da trama.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.