Presidentes de clubes esportivos que disputam o campeonato mato-grossense de futebol de Mato Grosso se reunirão, com deputados em Assembleia Legislativa, buscando apoio para que pressionem o governo a repassar R$ 2 milhões, prometidos aos times participantes do campeonato estadual do ano passado e que, até agora, não foi feito. O dinheiro é previsto em lei que havia sido aprovada. Porém, recentemente, o Ministério Público Estadual pediu a sua suspensão. A justificativa é que o Estado tem outras prioridades e que os clubes teriam interesses particulares.

Cerca de 13 presidentes se reuniram na sede da Federação Mato-grossense de Futebol, em Cuiabá, e cobraram por maior apoio. Os clubes ameaçam não participarem do campeonato de 2014, caso a situação não seja resolvida. O presidente do Sinop Futebol Clube, Marcos Carrasco, disse, ao Só Notícias, que também enfrenta dificuldade com repasses envolvendo a federação. Por esse motivo, no encontro foi iniciada uma discussão sobre a formação da “Associação dos Clubes Mato-grossenses”, que poderia trazer mais autonomia e que pudessem, por exemplo, fazer negociações diretamente com os patrocinadores, tendo em vista que hoje tudo passa pela federação.

Leia também:  Cuiabá Arsenal encara último rival da 1ª fase do brasileiro

Conforme Só Notícias informou, o Sinop aguarda desde 2010 o recebimento de aproximadamente R$ 100 mil, referente à classificação para a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Outros times, segundo o presidente, também aguardam o recebimento de valores que variam entre R$ 120 mil e R$ 150 mil, de participações na primeira divisão do mato-grossense.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.