Próximo desafiante ao cinturão dos pesos-pesado do UFC, Fabricio Werdum não quer lutar antes da recuperação do campeão Cain Velásquez, que passou por uma cirurgia no ombro na última terça-feira. Porém, caso continue insistindo na espera, ‘Vai Cavalo’ pode acabar perdendo a chance ao título. Pelo menos é o que o presidente do UFC, Dana White, deu a entender durante entrevista ao Combate.com após a coletiva de imprensa desta quinta-feira em Sacramento, nos EUA. Dana não gostou nada de saber que Werdum afirmou que tinha 99% de certeza de que não iria enfrentar o vencedor da luta entre Josh Barnett e Travis Browne, marcada para o próximo dia 28.

Leia também:  Academia é destaque em competição em Minas Gerais

– Eu conversei com o Werdum ontem e ele vai lutar contra o vencedor de Browne x Barnett. Esperar é ridículo! Eu não estou interessado se ele quer esperar, ele vai lutar! – declarou o mandatário.

A última luta de Fabricio Werdum foi em junho, quando finalizou Rodrigo Minotauro no duelo de treinadores do TUF Brasil 2. Já Velásquez deve ficar pelo menos nove meses fora de ação e Dana acredita que a divisão não pode parar:

– As coisas vão chegar a um ponto em que já faz tanto tempo que ele lutou que ninguém mais dá a mínima. Você começa a desaparecer, ninguém se importa com você, e as pessoas passam a falar sobre outros pesos-pesados e vão se perguntar: “Por que esse cara está disputando o cinturão? Ele nem lutou.” Então nós vamos pressioná-lo para lutar sim. – completa.

Leia também:  Cuiabá sediará torneio de luta em pé

White também comentou o futuro da divisão dos pesos-médios e garantiu que Vitor Belfort vai disputar o cinturão, apesar das novas especulações sobre um possível duelo entre Anderson Silva contra Roy Jones Jr, caso Spider retome o título de campeão no dia 28 de dezembro:

– Se Anderson vencer Weidman, sua próxima luta será contra o Belfort. A luta com Roy Jones Jr. seria um duelo de boxe, não seria nas regras do MMA, isso se ela um dia acontecer. Não seria uma luta de 12 rounds. Esses caras só querem lutar boxe. Se Anderson vencer, ele enfrenta Vitor Belfort. E acho que o Vitor ficaria muito tempo sem lutar se tivesse que esperar pela revanche entre Anderson e Weidman e pela luta entre Anderson e Roy Jones Jr. Acredite, eu não consigo fazer o Vitor lutar pelo título rápido o suficiente, não importa quem vença a revanche entre Anderson e Weidman.

Leia também:  Com a demissão de Ceni, São Paulo vai completar 16 técnicos em 8 anos

O chefão também aproveitou para falar sobre a nova divisão peso-palha feminina – com a realização de um TUF só com mulheres nos EUA para coroar a primeira campeã da categoria – , o futuro de Maurício “Shogun” Rua e muito mais.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.