O desafio de enfrentar as principais jogadoras de vôlei de praia do mundo não assusta Eduarda Santos Lisboa, a Duda. Com apenas 15 anos de idade, a sergipana de 1,75m acaba de ser convocada para integrar a seleção brasileira adulta pela primeira vez. Apontada como uma das grandes promessas da nova geração das areias, a “menina prodígio” vai defender o país no Open de Durban, última etapa do Circuito Mundial, entre 11 e 15 de dezembro. Na África do Sul, Duda jogará ao lado da carioca Thaís, com quem foi vice-campeã mundial sub-23, na Polônia, em junho.

– Eu queria muito que acontecesse, só não pensei que seria tão rápido. Quando fiquei sabendo, me senti muito realizada, porque é o resultado de todo o esforço que estamos fazendo. Primeiro você treina muito, e depois consegue ver o fruto dessa dedicação. Não é uma rotina fácil, mas eu sinto que estou melhorando a cada dia. Com certeza, essa convocação para o Circuito Mundial é uma grande recompensa por todo esse trabalho.

Leia também:  União aposta em Ricardo para bater o Cuiabá

Agora, é jogar com tudo em Durban e aproveitar ao máximo essa oportunidade – comemorou Duda.

Filha da ex-jogadora Cida Santos, Duda começou a treinar por incentivo da mãe, que mantém um centro de desenvolvimento do esporte em sua cidade natal, São Cristóvão (SE). A identificação com o vôlei de praia foi praticamente instantânea e, em pouco tempo, a garota já se destacava em competições regionais e nacionais. A consagração veio com a conquista do título do Mundial sub-19, em Portugal, em julho. No mês seguinte, Duda estreou no Circuito Brasileiro adulto. A jovem, que treina com a base em Saquarema (RJ), acredita que a experiência no torneio nacional vai ser decisiva na África do Sul.

Leia também:  União estreia com derrota diante do Dom Bosco no Luthero

– A rotina em Saquarema é muito pesada, a gente treina todos os dias. Mas a oportunidade de ver as jogadoras mais experientes é muito importante. Elas jogam muito bem, ajuda na minha evolução e é ótimo poder assisti-las. Em Durban, vamos enfrentar adversárias de outros países, com diferenças no estilo de jogo. Mas a minha participação no Circuito Brasileiro tem me ajudado a ganhar confiança, e acho que tudo isso vai ser fundamental para superar os obstáculos. O Circuito Mundial é um dos principais torneios do vôlei de praia e queremos agarrar essa grande chance – avaliou a menina.

Apesar do clima de férias na escola, o fim de ano promete ser o período mais agitado de 2013 para Duda. Antes de embarcar para a África do Sul, ela disputará a segunda e última etapa do Circuito Sul-Americano, em Montevidéu, Uruguai, de 6 a 8 de dezembro. Ao lado da paraibana Andressa, Duda tentará garantir sua classificação para os Jogos Olímpicos da Juventude, que será disputado em Nanjing, China, em agosto de 2014.

Leia também:  Rodada "madrasta" coloca Luve de volta ao Z-4
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.