Foto: reprodução
Foto: reprodução

A venda do farelo da soja mato-grossense segue em queda. Um último levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) aponta que entre janeiro e novembro foram enviadas pouco mais de 3,5 milhões de toneladas, movimentando cerca de US$ 1,8 milhão. O recuo no volume foi cerca de 17% inferior ao mesmo período do ano passado, quando atingiu 4,3 milhões de toneladas, somando US$ 2 milhões. O principal destino do grão tem sido a China.

No boletim da soja desta semana, o Imea destacou a poucas negociações devido ao final do ano e também da proximidade com ciclo. Nesse cenário, a entidade também frisou uma leve queda no preço da saca, na segunda semana do mês, com entrega para fevereiro e pagamento em março, com consequência pela queda do dólar, estável, que fechou cotado a R$ 2,34 semana passada. Das 25,6 milhões de toneladas projetadas para a nova colheita, apenas 48,8% já foi vendida.

Leia também:  MT | Número de consumidores inadimplentes registrou aumento de 1,74% em outubro

“São observadas poucas negociações, devido ao final do ano, além da proximidade da nova safra, que já afeta os preços no mercado interno estadual. Em Primavera do Leste a saca encerrou a semana cotada a R$ 51,00, 4,7% inferior à sexta-feira anterior. Em Nova Mutum e Sinop os preços levantados no fechamento semanal foram de R$ 48,50/sc e R$ 47,22/sc, respectivamente”, destaca no boletim.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.