Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

A cantora Erykah Badu vai ocupar um espaço que já foi de Gisele Bündchen e Naomi Campbell: o de garota-propaganda da Givenchy. “Erykah é um ícone. O que eu quero fazer com a minha campanha publicitária é espalhar o amor. Há três temporadas tenho usado grandes artistas, belas mulheres ou modelos em que eu realmente acredito. É uma espécie de carteira de família”, comenta Ricardo Tisci, direto criativo da marca, em entrevista ao site Oh No They Didn’t.

Mesmo sem nunca ter trabalhado com Badu, o estilista afirma que visualizou a imagem da cantora enquanto desenhava a coleção de primavera 2014, que mistura influências africanas e japonesas. “Ela é uma das mulheres mais elegantes que já conheci na minha vida. Ela tem bom senso de proporção e de cores”, afirma.

Leia também:  Sandália com meia + vestido de festa

Enquanto alguns estilistas e grifes são acusados de racismo e diante do aumento de modelos negras na passarela, Tisci argumenta que foi o responsável pela descoberta de tops como Joan Smalls e Maria Borges. “Descobri um monte de meninas negras. Cresci em uma família com uma cultura e uma educação em que todos somos iguais. Por que vemos tão poucas modelos negras e latinas nos desfiles, quando se tem um presidente americano negro? Fico triste quando vejo isso acontecer. As pessoas se dizem tão avançadas, mas não são porque ainda fazem diferença sobre a cor da pele”, conta.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.