Desde 2005 a ferrugem vem causando prejuízos aos produtores de soja de Sorriso. Mas a chuva constante durante o fim de ano e a alta incidência da ferrugem pode comprometer a produtividade da safra 2013/14. O alerta é do presidente do Sindicato Rural, Laércio Lenz.

Segundo o sindicalista, a ferrugem ataca principalmente em períodos mais chuvosos. Na safra 2011/12, onde a chuva foi menor, a praga atacou com menor intensidade as lavouras. “Mas na safra 12/13 ela entrou com força de novo, porque choveu muito de novo e, automaticamente, ela se multiplica mais rápido”, explica.

Outro fator importante para o aumento da ferrugem é opção do produtor de reduzir a aplicação de fungicidas. “Também atrasou um pouco as aplicações e, com isso, aumentou os ataques e causando muito prejuízo entre ferrugem e a chuvarada”, disse.

Leia também:  Alunos estão sem aula por falta de transporte no interior de MT

Laércio informa que na safra a média de produtividade de soja caiu drasticamente em Sorriso, entre 10% e 12%. “E como no ano passado levamos uma surra [da ferrugem], o produtor está consciente e está realizando aplicações preventivas. Talvez, por isso, as lavouras de soja de Sorriso e do Médio-Norte não registraram focos de ferrugem. Há focos na região Leste de Mato Grosso, mas aqui não apareceu”, comemora.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.