O ano de 2014 pode ser de agenda cheia para Josh Barnett. Em caso de vitória sobre Travis Browne no UFC 168, dia 28 de dezembro, a organização deve colocá-lo em rota de colisão com Fabricio Werdum, que ficou sem adversário depois que o campeão peso-pesado Cain Velásquez operou o ombro na última terça-feira. Além disso, Junior Cigano e Antônio Pezão já demonstraram interesse em enfrentar o experiente lutador.
Dono de uma personalidade forte e com respostas diretas, Josh Barnett, no entanto, acredita que o interesse de Cigano e Pezão em enfrentá-lo seja apenas uma forma de chamar atenção da mídia e não vê sentido em encarar os brasileiros.

– Eu não chamo ninguém para lutar. Mas Junior Cigano acha pode me vencer ou derrotar Travis Browne. Ele não tem certeza nem se consegue vencer Cain Velásquez. Já o Pezão parece ter alguma raiva de mim, devido as nossas carreiras no Strikeforce. Mas eu não me importo com isso. Ele quer chamar um pouco de atenção da imprensa, mas eu não vou servir de trampolim – disse Josh Barnett ao site “MMA Junkie”.

Leia também:  Reway estará em jogo das eliminatórias da Copa do Mundo

Ex-campeão peso-pesado do UFC, Josh Barnett ficou 11 anos afastado da maior organização de MMA do mundo, tendo retornado em agosto desse ano, quando venceu Frank Mir por nocaute técnico. Ao contrário de Fabricio Werdum, que prefere entrar no octógono para manter-se ativo enquanto espera a recuperação de Cain Velásquez, Barnett diz que, uma vez dada a chance de título, ele irá aguardar sem correr riscos.
– Honestamente, tudo o que me importa agora é o Travis Browne. Mas se eu tivesse uma chance de título, não existe possibilidade de dar oportunidade ao Cigano e ao Pezão. Isso seria mais do que dois passos para trás. Seria idiotice. O cinturão é tudo – comentou Josh Barnett.

Leia também:  Luverdense fica no empate com o Paraná
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.