Depois de meses de apreensão, Leandrinho está feliz. Em um primeiro momento, durante a recuperação da grave lesão no joelho esquerdo, o ala-armador ainda tentava um lugar na NBA. Mas, sem opções, o Pinheiros surgiu como um novo caminho. De volta ao NBB, depois de uma passagem pelo Flamengo entre 2011 e 2012, o jogador mostrou rápida adaptação e já é o primeiro na lista de cestinhas da competição, com média de 22 pontos por partida.

Leandrinho vem melhorando seu número jogo a jogo. Em cinco jogos, tem média de 33m58s em quadra. Com o ala-armador, a equipe de São Paulo venceu quatro partidas e saiu derrotada apenas em uma oportunidade. Ao todo, o Pinheiros soma seis triunfos em oito jogos realizados e se encontra na segunda posição da classificação, atrás apenas do Limeira.

Leia também:  Com vitória de Grêmio, Renato Gaúcho se torna o 1° brasileiro a vencer as Libertadores como jogador e técnico

Apesar da boa fase, Leandrinho ainda não se considera 100%. “Ainda estou entre 60% e 70% da minha forma”, afirma. Mas, enquanto busca suas condições ideais, diz estar impressionado com o nível do NBB.

– O nível mudou demais em relação à época em que eu ainda atuava por aqui, antes de ir para os Estados Unidos. Hoje não existe mais jogo fácil. Todos os times estão praticamente no mesmo nível. O NBB deu uma nova cara e trouxe mais visibilidade ao basquete brasileiro. Lá fora, nos Estados Unidos ou na Europa, se fala muito bem do NBB. Tenho certeza de que todos os jogadores que estão por aqui, assim como eu, estão felizes com essa liga – afirmou Leandrinho, em entrevista ao site da Liga Nacional de Basquete.

Leia também:  Atleta da Seleção brasileira de Hóquei é assassinado com tiro na nuca em SP

E os elogios não são apenas ao NBB. Leandrinho afirma que se surpreendeu com o Pinheiros após sua chegada.

– Fui muito bem recebido por aqui (Pinheiros) e isso facilita muito. Na medida do possível que eu vou viajando e jogando, vou me entrosando cada vez mais com eles e a intimidade vai aumentando. Para mim, essa experiência além da NBA é ótima. Estou muito feliz em poder jogar no Pinheiros. Antes, eu tinha outra visão do time. Agora, fazendo parte do elenco e conhecendo melhor os jogadores, minha visão mudou completamente. O time é muito bom e se trata de um grupo muito talentoso. Temos a mescla nos norte-americanos com alguns jogadores brasileiros de muita bagagem, como o Tavernari, que veio da Europa, e o Mineiro, que já esteve com a seleção e é um menino de muito talento – disse.

Leia também:  Luve perde e está de volta à Zona da Degola

O Pinheiros volta à quadra nesta quinta-feira. O time da capital paulista encara o Brasília, fora de casa, às 21h.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.