O deputado estadual Ondanir Bortolini (PR) – Nininho, juntamente com o secretário de Logística Intermodal de Transportes, Francisco Vuolo, estiveram reunidos com os prefeitos de Alto Taquari, Maurício Joel de Sá, e de Alto Araguaia, Maia Neto, para discutirem a atual situação dos terminais da Ferronorte instalados nas duas cidades.

Segundo os prefeitos, com o prolongamento dos trilhos até Rondonópolis, diminuiu muito circulação de cargas, causando fortes impactos na economia desses municípios. Além da queda na receita do município, os prefeitos alegam que fizeram investimentos em saúde e educação para a chegada da ferrovia e que agora não podem arcar com este prejuízo. Ao final da reunião, decidiram por elaborar um documento que relate como era a economia das cidades antes, durante e depois da chegada dos trilhos. Quando finalizado, irão levar o relatório ao governador Silval Barbosa e também convidarão a América Latina Logística (ALL), que tem a concessão da ferrovia, para discutirem possíveis soluções.

Leia também:  Vereadores derrubam veto de Pátio e mantêm projeto que aumenta fiscalização para contratados da Prefeitura

O prefeito Maia Neto, afirma que a intenção é buscar o entendimento para reaquecer o movimento dos terminais. “Alto Araguaia e Alto Taquari estão se organizando. Essa iniciativa dos prefeitos em buscar um entendimento é louvável. Quem ganha é a região como um todo, porque estes terminais reaquecendo o movimento na descarga e carregamento de grãos representará incremento de renda e geração de emprego”, destacou.

Maurício Joel de Sá, prefeito de Alto taquari, se diz otimista com esta união. “O prefeito Maia Neto é uma grande liderança. Vamos juntos elaborar este documento da situação dos dois municípios em relação aos terminais. Não queremos cidades insustentáveis. É uma parceria muito importante. Os terminais estão sob concessão da ALL e uma das alternativas é buscar a exploração pela iniciativa privada. Alto Araguaia sempre foi um grande embarcador de grãos e Alto Taquari de combustível. Empresas podem explorar essas estruturas já prontas”, disse o prefeito.

Leia também:  Senador Renan deixa liderança do PMDB e diz que Temer não tem credibilidade

Representando a Assembleia Legislativa, o deputado Nininho diz que vai trabalhar para que as cidades unifiquem o discurso e juntos busquem alternativas viáveis junto ao governo do Estado, à ALL ou à iniciativa privada para evitar que as cidades sofram com essa brusca queda da arrecadação. “Falamos sobre uma possível terceirização da administração do terminal para a iniciativa privada, para que dessa forma possam buscar mais clientes. Outra ideia é a desoneração fiscal para as empresas que queiram vir para os municípios e também especificamente, em Alto taquari, a doação pela ALL de uma parte do terreno para a construção de um distrito industrial,” reforça o parlamentar.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.