Pelo segundo dia consecutivo membros do Movimento dos Trabalhadores Rurais Assentados e Acampados de Mato Grosso (MTA) e da Pastoral da Terra (CPT) bloquearam a BR-364.

A coordenadora do MTA, Rosália de Jesus Lima, disse que foi dado início na rodada de negociações com os representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Brasília, mas que a liberação da BR só acontecerá com uma resposta concreta das reivindicações e do acordo feito há mais de 30 dias.

A manifestante observou que há uma sinalização para liberação das cestas básicas, que já estão na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), mas que há outros pontos que também precisam ser cumpridos, como a vistoria dos movimentos e homologação do decreto de liberação das terras para que possam trabalhar.

Leia também:  Escola Municipal desenvolve projeto de leitura há 20 anos e mobiliza alunos e comunidade
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.