Cerca de 20 peritos criminais reclamam que estão sendo barrados na Casa Civil neste momento. Eles se dirigiram ao local para tentar falar com o secretário, Pedro Nadaf, mesmo sem agenda. No entanto, os assessores pediram para que eles esperem no saguão, fora da recepção do gabinete.

O presidente do Sindicato dos Peritos Criminais do Estado (Sindpeco/MT), Márcio Godoy, disse que essa é a primeira vez, em doze anos de luta sindical, que a categoria é tratada desta maneira e todos estão “revoltados” com tal descaso.

A proposta de reajuste já foi apresentada para a SAD e, segundo Godoy, depende apenas da resposta do Nadaf.

Os peritos estão tentando conversar com a administração pública estadual para negociar melhores condições de trabalho e o reajuste salarial da categoria. Ontem, dia 04 de dezembro, eles fizeram um dia de paralisação para tentar chamar a atenção do Governo e não descartam a possibilidade de greve, caso não sejam atendidos.

Leia também:  Protesto contra aumento de impostos sobre combustíveis continua em rodovias de MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.