Ao contrário do que realmente é, viajar ultimamente tem sido sinônimo de ‘stress’ em Rondonópolis. Quem opta por percorrer de carro, seja pela facilidade e o baixo custo, enfrenta rodovias cheias de caminhões, mal conservadas e sinalizadas.

O inspetor e comandante da 2ª Delegacia de Polícia Rodoviária Federal em Rondonópolis, Luiz Carlos da Silva, afirmou que nesse período de fim de ano é quando mais acontecem acidentes, visto o aumento do tráfego de veículos nas rodovias e o período das chuvas. “Já estamos em operações, porém os motoristas devem ficar atentos e respeitar as legislações de trânsito e ter uma viajem planejada sem correria”, lembra.

Em contra partida, há pessoas que mesmo custando mais caro ao bolso preferem viajar de avião, já que a agilidade e comodidade compensa o preço pago, porém no aeroporto local os usuários  enfrentam dificuldades e se veem em um ‘beco’ ‘sem saída.

A assessora de gabinete Ana Carolina Fagundes se vê ilhada, ela afirmou que pretende viajar no fim de ano, mas não sabe qual a melhor opção.

Leia também:  Em outubro nova gestão assume o Hospital Regional de Rondonópolis

“Na minha última viagem, eu comprei uma passagem de avião para Cuiabá, na empresa Azul, ficamos cerca de 5h sem saber de informações, esperando o voo que foi cancelado. A companhia nos encaminhou a Cuiabá via táxi”, lembra a assessora que ficou revoltada com a situação, já que optou pelo avião por ser mais seguro e menos cansativo.

O professor universitário Dr. Flávio Trovão, irá viajar nesta semana e terá que sair às 3h de casa, para pegar o voo em Cuiabá às 13h30. “Terei que sair mais cedo por medo de algum imprevisto, já que ocorrem muitas acidentes nesse trajeto e a rodovia fica parada por horas”, pontua.

AZUL

De acordo com a assessoria da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, única empresa aérea de Rondonópolis, informou que adotará diversas medidas para manter a excelência de seus serviços durante a alta temporada, porém a empresa informou de modo geral, com relação específica a Rondonópolis a Azul preferiu não comentar.

Leia também:  Centro de Atendimento Empresarial abre linha de crédito para taxistas

Segundo eles a empresa investiu na contratação e treinamento de funcionários temporários para as bases com voos extras entre os meses de dezembro e fevereiro, irá incentivar os clientes a fazer check- in via internet, disponibilizou de nove aeronaves reservas, sendo cinco jatos Embraer e quatro ATRs e disponibilização de uma aeronave de pequeno porte para transportar peças e tripulantes em caso de contingência.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.