As vendas em shopping centers neste Natal tiveram crescimento de 5%. O percentual ficou abaixo dos 10% projetados no começo do ano e é considerado o pior Natal nos últimos cinco anos. “Desconsiderando as novas lojas, não haveria crescimento”, disse Nabil Sahyoun, presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop).

Segundo ele, os motivos desse resultado foram o maior endividamento das famílias, alta da inflação e do dólar, redução do IPI, entre outros.

Os segmentos com menor expansão foram vestuário e calçados, com avanço de 2% e 3%, respectivamente. As altas mais expressivas ficaram com óculos, bijuterias e acessórios, com alta de 9%, e o de perfumarias, com expansão nas vendas de 10% neste Natal em relação a 2012.

Leia também:  Troca de informações e uso de lápis podem levar à eliminação no Enem

O tíquete médio das compras em shopping centers caiu cerca de 10% neste ano frente ao calendário anterior. Nos shoppings populares, o gasto médio variou de R$ 35 a R$ 55. Já nos demais, o gasto médio ficou entre R$ 75 e R$ 125.

Quanto ao comércio eletrônico, as vendas no Natal somaram R$ 3,85 bilhões, elevação de 25% perante o ano passado. Com base em dados da E-bit, a estimativa é que, entre os dias 15 de novembro e 24 de dezembro, foram realizados 10,3 milhões de pedidos, com tíquete médio de R$ 368.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.