O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis (Sispmur), vai realizar na próxima quarta-feira (18), a partir das 14h, uma assembléia com os servidores nas dependências da Câmara Municipal.

O presidente do Sindicato Rubens Paulo, marcou a  assembléia na sede do legislativo para dar continuidade a série de cobranças que os servidores tem feito, junto ao sindicato. Os funcionários públicos estão temerosos com relação aos Planos de Cargos Carreiras e Salários (PCCS), que estão em reforma ou em processo de criação.

O PCCS da educação deixa abertura para o aumento da carga horária dos profissionais em sala de aula. Atualmente a carga horária dos professores são de 30h por semana, o novo PCCS eleva essa carga para 40h. Os profissionais não concordam com a forma em que está sendo colocado pelo Executivo Municipal.

Leia também:  Réu revel é julgado na 2ª etapa do Tribunal do Juri nos bairros

Outros assuntos que serão discutidos durante a assembleia são a realização de concurso público, este já em atraso com uma determinação do Ministério Público. Reajuste salarial, uma vez que a data base dos servidores é janeiro, este ano 2013, somente professores receberam 5% de reajuste, os demais não foram nem lembrados pelo atual Prefeito. O não atraso nos pagamentos dos servidores, fato que está acontecendo desde setembro deste ano.

Caso o prefeito tente “atropelar” os servidores, e aprovar os PCCS sem antes discutir com o sindicato, que representa a categoria, o presidente Rubens Paulo, não descarta iniciar o ano de 2014 com todos os servidores de braços cruzados. “Não somos contra o crescimento do município, e tudo que o gestor fizer de positivo, serei o 1º a dizer que está certo e explicar aos servidores. Agora ele não deu o 1º passo rumo a uma negociação positiva, infelizmente ainda não mostrou que está fazendo uma política de valorização. Vejo um pacote de desvalorização dentro desse PCCS, e isso não podemos concordar. O Sindicato é dos servidores e vamos acatar o que for definido em assembleia”, disse Rubens Paulo.

Leia também:  Falta de atenção resulta em acidente no Jardim Pindorama em Rondonópolis

Recentemente Rubens Paulo, foi até o legislativo e acompanhou os projetos que seriam votados, de acordo com a ordem do dia. E entre eles estava a minuta dos coordenadores das escolas. O projeto também retira alguns direitos dos servidores. Rubens pediu ao presidente do legislativo, o vereador Ibrahin Zaher, que não colocasse o projeto em votação. O sindicalista foi atendido pelo vereador.

Mas durante uma reunião com os parlamentares, o presidente Ibrahim pediu aos servidores que ficassem vigilantes e acompanhassem todas as sessões, evitando terem uma surpresa desagradável em relação aos PCCS. Devido a este alerta a assembleia será na Câmara de Vereadores durante a Sessão Ordinária da próxima quarta-feira (18).

 

 

 

Leia também:  Concessionária informa interdição para obras na BR-163 em Rondonópolis

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.