Adrian Sutil está de mudança para a Sauber. Após seis temporadas no cockpit da Force India, o piloto de 30 anos acertou contrato com a equipe suíça para representá-la no Mundial de Fórmula 1 de 2014. Com um quarto lugar no GP de Monza de 2009 como melhor resultado na carreira, o piloto alemão vê a troca de ares como um presente bem-vindo neste final de ano.

– Estou muito feliz que achamos um denominador comum. Apesar de saber há um tempo para onde eu gostaria de ir, no fim as negociações tornaram-se um pouco mais longas do que o planejado. Agora eu terei mais motivos para celebrar na temporada de Natal. Depois de seis anos pilotando pela Force India, com muitos destaques, agora é hora de embarcar em um novo desafio. Estou determinado a fazer minha parte para um futuro de sucesso com a Sauber – disse, em entrevista à revista “Auto Sport”.

Leia também:  Público reage e evita prejuízo para o União

Sutil, no entanto, ainda não conhece seu companheiro de equipe. Nico Hulkenberg está de saída para a Force India e Esteban Gutiérrez, em situação incerta, negocia com a Caterham.

Enfrentando uma grave crise financeira, o time suíço chegou a anunciar, em julho, um acordo com companhias russas, onde uma das exigências seria a titularidade do jovem piloto do país, Sergey Sirotkin, de apenas 18 anos em 2014.Apesar de ter um currículo promissor na base, a pouca idade de Sirotkin e sua falta de experiência nas principais categorias de acesso (correu apenas duas vezes na F-Renault 3.5) provocaram uma enxurrada de críticas à medida adotada pela Sauber. Além disso, como Sirotkin ainda corre atrás de testes que o habilitem a tirar a superlicença (requisito para ter direito a ser titular na F-1) e a relação entre a Sauber o os russos segue nebulosa, sua presença não é garantida.

Leia também:  Cuiabá vence Luverdense e se classifica para semifinal no sub-17

Neste cenário, o brasileiro Felipe Nasr, quarto colocado na GP2 em 2013, aparece como forte candidato. Na busca por um lugar ao sol, o brasiliense de 21 anos conta com um currículo respeitável na base (campeão da F-3 britânica em 2011 e da F-BMW europeia em 2009) e com o aporte financeiro de empresas nacionais.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.