Rondonópolis perdeu para Cuiabá a construção de um centro tecnológico da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt) voltada para a educação dos jovens, que seria construído no terreno do antigo Centro Social Urbano (CSU), na Vila Operária. A informação foi repassada pelo vereador Roni Magnani (PP), na quarta-feira (11), ao discursar na tribuna da Câmara Municipal. “Perdemos este investimento para a capital por falta de mais agilidade política”, disse o vereador.

Ele explica que agora a sugestão para dar utilidade ao terreno do CSU é a construção do prédio da Unemat, pois a área está no centro do Distrito de Vila Operária e favorece o investimento. Uma segunda opção seria destinar a área para a construção de um ‘Ganha Tempo’. “Com a construção de um prédio do ‘Ganha Tempo’, todos os órgãos do Estado que pagam aluguel poderiam ser transferidos para lá”, externou o vereador.

Leia também:  Vereador Thiago Silva quer informatização da rede municipal de Saúde

O CSU foi construído na década de 80, época do governador Frederico Campos e era um espaço de lazer com quadras poliesportivas, jogos de salão e cursos de capacitação. O local foi abandonado com o fim da Prosol, na época do governo Dante de Oliveira.

Desde o começo do seu mandato, o vereador Roni Magnani cobra uma solução para a área do antigo Centro Social Urbano, no Jardim Sumaré, na Grande Vila Operária. “Quando ainda adolescente fui aluno do CSU e acho uma judiação aquele grande espaço estar abandonado, sendo que poderia receber projetos e estrutura de utilidade pública”, disse o vereador.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.