Uma ampola que continha o sangue do papa João Paulo 2º e era mantida na igreja de San Pietro della Ienca, em L’Aquila, na região italiana dos Abruzos, foi roubada junto com um crucifixo durante a noite, informaram nesta segunda-feira fontes policiais.

Cerca de 50 policiais estão participando da operação em busca do relicário e controlam toda a região do pequeno santuário.

A igreja fica perto da montanha do Gran Sasso, na cordilheira dos Apeninos, uma região muito querida por João Paulo II que a visitou várias vezes para meditar, passear e até esquiar nos primeiros anos de seu pontificado.

O presidente da associação cultural ‘San Pietro della Ienca’ explicou aos veículos imprensa italianos a importância da relíquia, já que só existem três ampolas com o sangue do papa polonês.

Leia também:  Cerca de 140 membros de facção criminosa são presos em festa de casamento na China

Os investigadores não descartam a possibilidade de o roubo ter acontecido para algum rito satânico.

Em agosto de 2012, três ladrões a bordo de um trem roubaram uma mochila de um padre que continha um relicário em forma de livro onde estava a ampola de sangue de João Paulo II, mas a mochila com a ampola foi encontrada poucas horas depois perto da estação de ferrovia de Marina di Cerveteri, no litoral de Roma.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.