A Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat) enviou um ofício à Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) em que solicita a redução do preço de pauta do suíno vivo, que incide sobre o ICMS das exportações realizadas pelos produtores Mato Grosso. O índice foi alterado de R$ 2,64 para R$ 3,50 no dia 16 de janeiro, aumentando consideravelmente o imposto pago pelos suinocultores. Para a associação que representa os produtores, o valor anterior era considerado satisfatório.

“É compreensível a alegação de que o valor de mercado do suíno vivo esteja atualmente em um patamar satisfatório, não podemos negar o aumento no preço pago ao suinocultor nos últimos meses, mas é de suma importância lembrar que o mesmo enfrentou três longos anos de profunda crise, literalmente vivendo no vermelho, com a eliminação de matrizes, conseqüente diminuição do plantel, e alguns produtores deixando a atividade”, argumentou o presidente da Acrismat, Paulo Cézar Lucion, enfatizando que os produtores continuam a pagar os prejuízos acumulados durante a crise.

Leia também:  Preço do gás de cozinha deve aumentar 4,5% a partir de domingo

Atualmente, a cotação do mercado em Mato Grosso aponta o quilo do suíno vivo a R$ 3,25. Com o preço de pauta em R$ 3,50, somado aos 12% da alíquota estadual (R$ 0,42), chega-se ao valor de R$ 3,92. Ainda soma-se a isso outros impostos e o frete, que tem custos altos devido à maior distância do Estado para grandes centros de consumo da carne, como São Paulo, o que deixa os produtos mato-grossenses em ampla desvantagem de preços.

Lucion ressalta ainda a importância da suinocultura para a economia de Mato Grosso. Existem hoje 120 mil matrizes no Estado e, considerando que para cada 15 delas o setor ocupe um trabalhador direto, a suinocultura gera mais de 8 mil empregos diretos e outros quase 30 mil indiretos.

Leia também:  Sobe e desce | Petrobras reduz preços da gasolina e diesel nas refinarias nesta sexta
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.