A caderneta de poupança bateu recorde de investimentos em 2013. Ao longo do ano passado, os depósitos superaram os saques em R$ 71,048 bilhões –alta de 43% em relação a 2012 (R$ 49,720 bilhões).

Esse montante é o maior já registrado desde o início da série histórica do Banco Central, em 1995.

Os dados da chamada captação líquida da poupança foram divulgados nesta terça-feira (7) pelo BC.

Dezembro foi o 22º mês seguido em que os depósitos ultrapassaram os saques na caderneta: o resultado ficou positivo em R$ 11,201 bilhões. De acordo com o BC, no mês passado, os depósitos na poupança ficaram em R$ 148,506 bilhões, enquanto as retiradas foram de R$ 137,305 bilhões.

Leia também:  Setor de serviços recua 0,8% de junho para julho

Esses 22 meses seguidos de captação líquida também marcam um recorde dentro da série do BC.

Considerando o rendimento de R$ 3,012 bilhões registrado no período, o patrimônio total da poupança subiu a R$ 597,943 bilhões em dezembro de 2013.

Novas regras da poupança

Desde o fim de agosto, quando a Selic (taxa básica de juros) subiu a 9%, a caderneta voltou a ser remunerada pela “fórmula antiga” de 0,5% ao mês mais TR. Se a Selic voltar a ficar abaixo de 8,5%, o rendimento será equivalente a 70% da taxa Selic.

Em maio do ano passado, o governo alterou o rendimento da caderneta de poupança atrelando a fórmula à taxa Selic. Os recursos aplicados a partir de 4 de maio rendem o equivalente a 70% da Selic mais a Taxa Referencial (TR). Se a Selic for acima de 8,5% ao ano é retomada a fórmula de 0,5% ao mês mais TR.

Leia também:  Confira as vagas de emprego desta segunda (25/09/17) em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.