A família acompanhou todo o procedimento - Foto: Aparecido Marden / AGORA MT
A família acompanhou todo o procedimento – Foto: Aparecido Marden / AGORA MT

Em Alto Taquari a irmã do ex-funcionário público encontrado morto em sua residência na manhã de ontem (22), relatou a imprensa local o descaso do médico legista ao receber o corpo de seu irmão para realização da perícia e a liberação do mesmo.

Segundo ela, o médico deu apenas uma olhada rápida no corpo da vítima, pois estava saindo naquele momento e retornaria somente às 16 horas. Após retornar ao hospital o médico emitiu o laudo liberando o corpo em Alto Araguaia às 23 horas.

Além disso, o médico emitiu o laudo com erros.  Ele deveria apontar como causa da morte lesões de arma de fogo e arma branca, no entanto só apontou o uso da faca no crime.

Leia também:  Morre pai de criança que foi atingida por peça de caminhão na BR-364

Ao chegar a Alto Taquari e o erro ter sido constatado, o médico teve que se deslocar até o município e emitir um laudo correto. Mesmo assim, segundo a irmã de Nilsiney, as balas não foram retiradas do corpo e serão enterradas. O problema é que quando encontrarem o assassino e a arma, o corpo deverá ser exumado para a comprovação da autoria do crime.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.