Carreta aguardando descarregamento na INPEV - Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT
Carreta aguardando descarregamento na INPEV – Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

A equipe do site AGORA MT foi solicitada na tarde desta sexta-feira (17) para registrar um problema que aconteceu  no Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (INPEV) em Rondonópolis.

Segundo informações do diretor de operações agropecuária da Chapada dos Guimarães, Marcio Stenio, desde que o INPEV assumiu a posição no lugar da Associação dos Agrônomos  a mais ou menos dois anos, vários problemas estão sendo registrados. Marcio afirma que a maior dificuldade é em relação ao agendamento de horários para descarregamento, caso que não acontecia antes de mudar de empresa.

Um dos problemas foi registrado nesta tarde onde um fazendeiro deslocou da cidade de Paranatinga (400Km de Rondonópolis) para fazer o descarregamento de embalagens de agrotóxico, no entanto devido a um atraso de três horas e meia ocasionado por um problema no endereço, a empresa não quis realizar o descarregamento, afirmando que só realizaria na segunda-feira (20). Marcio afirma que caso as embalagens não sejam descarregadas poderá ocorrer uma grande contaminação ambiental, risco de multa, além de um prejuízo multimilionário que poderá custar R$1 milhão.

Leia também:  Prefeitura discute criação do novo Plano Diretor de Rondonópolis

O gerente da unidade de recebimento da INPEV, Renato Garcia dos Santos, afirma que a empresa mantem um sistema de agendamento online que deve ser cumprido. Renato alega também que o agendamento desse caso foi realizado para as 9h30 e como o motorista não chegou a tempo, o horário foi preenchido por outros fazendeiros.

Durante a entrevista Renato Garcia afirma que o descarregamento será feito neste sábado (18).

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.