A Polícia Judiciária Civil prendeu em Tangará da Serra um homem que estava há 10 anos foragido da justiça de Teresina, no estado do Piauí. Francisco das Chagas Patriolino de Sousa, é acusado de homicídio e tinha mandado de prisão preventiva em aberto desde 2004. A prisão ocorreu na quarta-feira (08).
Os policiais da Delegacia de Tangará receberam o mandado de prisão do Poder Judiciário do Piauí, juntamente com a informação de que o foragido estaria morando na cidade. As primeiras diligências foram realizadas no bairro Jardim San Diego, apontado como atual endereço do suspeito, mas ele não foi localizado.

Posteriormente, deslocaram-se para o frigorífico onde ele trabalhava, mas também não o encontraram. Ao final da tarde de quarta-feira, Francisco compareceu à Delegacia e teve o mandado de prisão cumprido na unidade policial.

Leia também:  Peixoto de Azevedo | PC esclarece tentativa homicídio e apreende drogas, armas e munições

Segundo o investigador de polícia Edivaldo Tocantins o preso alegou que foi até a Delegacia sem saber do mandado de prisão, uma vez que seu advogado o informou que estava ‘tudo certo’. “Ele (Francisco) afirmou que pensava que não ‘devia’ mais nada”, destacou.

O crime ocorreu em 1997 e, segundo Francisco, o assassinato foi cometido para se defender. Ele relatou em depoimento que se envolveu em uma briga, sendo que depois desse episódio, começou a receber ameaças de morte. Com medo de morrer, Francisco atacou a vítima com diversos golpes de faca. O preso informou ainda, que após o crime, tomou conhecimento de que familiares da vítima desejavam se vingar e haviam encomendado sua morte, por isso decidiu fugir do estado do Piauí.

Leia também:  Criminosos fazem três assaltos seguidos e são presos no Jardim Adriana

Após o cumprimento do mandado de prisão, o acusado foi submetido a exame de corpo de delito e transferido para o Centro de Detenção Provisória de Tangará da Serra, à disposição da Justiça.

Participaram das diligências os investigadores de polícia Edivaldo Tocantins e Jobrail André da Silva, sob a coordenação do delegado de polícia Vitor Chab Domingues.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.