Apesar do otimismo demonstrado pela assessora de Michael Schumacher, Sabine Kehm, no último sábado, a equipe médica do Hospital de Grenoble, onde o heptacampeão da Fórmula 1 está internado há oito dias, ainda classifica a situação do paciente como crítica, apesar da estabilidade do quadro desde a última terça-feira. Schumi sofreu um grave acidente de esqui no último domingo, em Méribel, a 78km de Grenoble. A informação foi dada pela própria Sabine, através de um comunicado:

– O estado clínico de Michael Schumacher é considerado estável e constantemente monitorado pelos tratamentos médicos administrados a ele. No entanto, a equipe médica responsável sublinha que não pararão de considerar a condição de Michael como crítica – escreveu.

Leia também:  MT | Inscrições para Circuito Estadual de Tênis encerram nesta segunda

Depois de deixar em aberto a possibilidade de uma coletiva nessa segunda-feira, Sabine declarou que não há previsão de novos pronunciamentos:

– A privacidade do paciente demanda que não entraremos em detalhes de seu tratamento, e é por isso que não planejamos nenhuma coletiva de imprensa nem enviaremos mais releases no momento.

E, apesar da recusa em passar mais detalhes sobre o estado de saúde de Schumi e da ausência de coletivas de imprensa desde terça-feira, Sabine reforçou o pedido para que a imprensa se guie apenas pelas informações dela e da equipe médica responsável.

– Nós, insistentemente, pedimos para que vocês respeitem o segredo médico e fiquem com as informações dadas pela equipe médica responsável ou por sua assessora, tendo em vista que essas são as únicas informações válidas.

Leia também:  Estreia de Pelé pela seleção brasileira completa 60 anos

No último fim de semana, declarações do ex-piloto da F-1 Philippe Streiff, amigo de Schumi, causaram polêmica em Grenoble. Após visitar o hospital na sexta, Streiff declarou que o médico Gerard Saillant, que acompanha o caso do alemão, lhe disse que a vida de Michael não corria mais riscos, tendo deixado em aberto a possibilidade de sequelas. As declarações provocaram a reação de Sabine, que rebateu as informações.

Nesta segunda-feira, por outro lado, o francês “Journal du Dimanche”, disse que segundo fontes do hospital, uma tomografia feita no heptacampeão apresentou resultado “muito ruim”, provocando uma “preocupação legítima” nos médicos. Apesar do tom alarmante da publicação, o clima entre os familiares de Schumacher não é tão pesado quanto antes.

Leia também:  Brasil joga primeira partida do Grand Prix em Cuiabá
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.