Ala administrativa, cada janela é uma sala - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Ala administrativa, cada janela é uma sala – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

A reportagem do Site AGORA MT, retornou na manhã de hoje (23), ao Presídio Major Eldo de Sá, Mata Grande, para ouvir os agentes penitenciários. Segundo Paulo Rufino, subdiretor da unidade, o que aconteceu ontem (22), quando quatro técnicas de enfermagem foram trancadas dentro da unidade prisional (saiba mais), foi um mal entendido.

Conforme Rufino, o motivo do esquecimento das mulheres aconteceu por falta de comunicação.

“O horário das enfermeiras é flexível, tem dia que elas chegam mais cedo e outros mais tarde. Além disso o atendimento aos presos geralmente termina até as 17h. Por volta das 18h40, os agentes foram até a ala da administração e como não viram ninguém, trancaram um portão.

Leia também:  Com ciúmes da ex-namorada, homem invade hospital e esfaqueia paciente em MT
mata grande explicativo
Mapa explicativo – Foto: Google Mapas

De acordo com o agente Hildo Galvão, responsável pelo plantão de ontem (22), a enfermaria fica na ala administrativa da unidade, e segundo ele, para que os presos chegassem ao local, era preciso passar por nove portões que ficam trancados.

“O portão que barra o acesso ao lado de fora estava realmente trancado, mas ele fica do lado inverso dos raios. Também era possível as técnicas chamarem pelos guardas que estão nas torres”, finaliza Galvão.

Local onde as mulheres poderiam avisar que estavam esquecidas. No fundo um agente está na torre - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Local onde segundo os agentes as mulheres poderiam avisar que estavam esquecidas. No fundo um agente está na torre 1 – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.