“Acredite na McLaren”. A frase que os fãs utilizaram nas redes sociais durante a apresentação do MP4-29 representa bem toda a carga de expectativa que foi criada em torno do novo carro da escuderia inglesa. O modelo, revelado na manhã desta sexta-feira, direto das modernas instalações do McLaren Technology Centre, em Woking, carrega a árdua missão de recolocar a tradicional equipe, dona de 20 títulos mundiais, mas apenas quinta colocada na temporada 2013, no pelotão de elite da categoria.
O modelo prateado foi mostrado pela primeira vez ao lado da dupla titular de 2014, formada pelo veterano Jenson Button e o estreante Kevin Magnussen, além do reserva Stoffel Vandoorne. Os fãs da equipe com a qual Ayrton Senna conquistou seus três títulos mundiais estavam curiosos para conferir as soluções visuais que seriam adotadas pela McLaren. O novo regulamento estipula um chassi com 525 mm de altura e um bico dianteiro com apenas 185 mm (contra os 550 mm de 2013) – o que gerou o temor de que os novos bólidos seriam “feios demais”.

Nos bastidores, no entanto, as atenções estavam voltadas para as especulações de que o atual chefe de equipe, Martin Whitmarsh, deixará o comando do time este ano. Funcionário desde 1989, Whitmarsh se ausentou do evento de lançamento de um carro da escuderia britânica pela primeira vez em 25 anos. De acordo com a imprensa europeia, o francês Eric Boullier, recém-desligado da Lotus, pode assumir a liderança. Ross Brawn, fora da Mercedes, é outro nome cotado para o cargo.

A Lotus, por sua vez, abusou da habitual irreverência durante a manhã desta sexta-feira. Disposta a tudo para roubar a cena, a equipe de Enstone resolveu divulgar a primeira imagem de seu novo modelo, o E22, justamente no horário marcado para a apresentação do MP4-29. Com a saída de Boullier, o time britânico passa a ter sua chefia dividida entre Gerard Lopez, presidente do grupo Genii Capital, e Andrew Ruhan, vice-presidente da empresa que detém a escuderia.

Leia também:  Colorado perde e precisa reverter diferença de dois gols

O MP4-29

Como já era esperado, o visual do MP4-29 dividiu a opinião dos fãs que acompanhavam o lançamento pela internet. Fato é que o bico rebaixado do novo McLaren se assemelha bastante ao do carro da Williams, revelado na quinta-feira, com formas um pouco mais cilíndricas na ponta. Em uma perspectiva frontal, a dianteira do bólido adota o formato de um “M”. O monoposto manteve o prata como cor predominante e não exibe nenhum patrocinador master em sua carenagem, após o fim da parceria da equipe inglesa com uma grande empresa de telefonia.

O motor que equipa o MP4-29 também marcará o encerramento de outra parceria de longa data. Depois de 19 anos com propulsores fabricados pela Mercedes, a McLaren se prepara para retomar a histórica aliança com a japonesa Honda, a partir de 2015. Este ano, o motor V6 1,6 litro turbo-comprimido da montadora alemã também estará presente nos carros do time mantido pela fábrica, além de Force India e Williams.

Piloto da McLaren desde 2010, Jenson Button destacou a importância do desenvolvimento do monoposto e comentou sobre os sons produzidos pela máquina. O piloto de 34 anos tratou de tranquilizar os fãs temerosos de que a adoção dos motores V6, no lugar dos antigos V8 aspirados de 2,4 litros, vai tirar parte da emoção da principal categoria do automobilismo mundial. Campeão em 2009, pela extinta Brawn GP, o inglês elogiou o som do novo propulsor.

Leia também:  Copa do Brasil é a meta de Pesso

– Nós somos muito focados no desenvolvimento do carro, e a forma como vamos aperfeiçoar o modelo este ano vai ser muito importante. Será muito bom ver como a confiabilidade do modelo vai se comportar durante as corridas, ao longo da temporada. Este foi um inverno bastante ocupado para nós, de muito trabalho, e ainda não sabemos como estaremos em relação às outras equipes, mas esperamos andar mais rápido. O som do V6 está muito legal. É completamente diferente dos antigos V8, mas eu gostei – disse Button.

O campeão mundial também aproveitou o lançamento do MP4-29 para elogiar o novo companheiro de equipe, o dinamarquês Kevin Magnussen, de 21 anos. Vencedor da World Series em 2013, o novato fazia parte da base de jovens talentos da McLaren e foi promovido ao posto de titular após a dispensa do mexicano Sergio Pérez, que não caiu nas graças do time de Woking. O veterano Jenson também falou sobre o retorno de Ron Dennis, que reassume o cargo de CEO após cinco anos.

– O Ron realmente construiu essa equipe, ele colocou o time entre os melhores. Será bom para ele ter a chance de chefiar a McLaren novamente. Essa é uma ótima mudança frente aos desafios que teremos em 2014 – opinou Button, que vai pilotar com o número 22, o mesmo que o acompanhou na conquista do título mundial de 2009. Curiosamente, o 22 também foi utilizado por Lewis Hamilton no triunfo do ano anterior, quando a McLaren conquistou seu último título do Mundial de Pilotos até agora.

Leia também:  União faz neste sábado primeiro jogo da final do sub-19

Diante de um regulamento completamente diferente, o diretor de esportes da McLaren, Sam Michael, comentou o processo de criação do MP4-29. O engenheiro australiano classificou o trabalho de elaboração do modelo como desafiador. Além da nova configuração dos motores, a temporada 2014 terá a estreia de mudanças consideráveis em relação ao peso, controle de temperatura e aerodinâmica, além da caixa de câmbio, que agora terá oito velocidades.

– Em 2014, nós teremos as mudanças mais profundas em mais de duas décadas. Desenvolver todas as novidades aerodinâmicas foi um grande desafio para nós. As equipes vão ter problemas de confiabilidade nas primeiras corridas, e o mais importante nesse início será conseguir chegar ao fim das provas. Nós não escondemos nossa decepção com a forma como a temporada de 2013 acabou, e o objetivo agora é voltar às vitórias. A McLaren existe para isso. Mas ainda precisamos crescer mais um pouco para alcançarmos uma posição para lutar pelo campeonato mundial – afirmou o diretor de esportes.

Ferrari lança carro neste sábado

Após o pontapé inicial da McLaren, a onda de lançamento dos novos carros da Fórmula 1 terá continuidade neste sábado. Liderada pela dupla explosiva formada por Fernando Alonso e Kimi Raikkonen, a Ferrari apresenta seu novo monoposto direto de Maranello, na Itália. O nome do carro foi escolhido por meio de uma votação aberta na internet. O vencedor, F14T, recebeu 369.711 votos.

 

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.