O representante da coordenadoria estadual do movimento, José Vieira - Foto: Aécio Morais/AGORA MT
O representante da coordenadoria estadual do movimento, José Vieira – Foto: Aécio Morais/AGORA MT

A Prefeitura Municipal de Rondonópolis foi ocupada na manhã desta segunda-feira (13) pelos membros do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que cobram uma audiência para evitar o despejo.

O representante da coordenadoria estadual do movimento, José Vieira, explicou que a prefeitura cedeu uma área para o MST, no bairro Santa Marta, onde foi construída a secretaria que serve de alojamento e ponto de concentração dos trabalhadores, contudo por meio de uma notificação do Ministério Público Estadual o prefeito deve retomar o local.

Vieira observou que em março do ano passado foi solicitada uma audiência para discutir a situação e buscar alternativas de evitar o despejo. Em razão da notificação do MP o manifesto foi articulado para forçar uma discussão sobre o problema, pois não se importariam em sair da área, mas esperam que seja levado em consideração as benfeitorias que foram feitas no local.

Leia também:  Carreta carregada com algodão tomba e pega fogo na BR-364

O secretário Municipal de Agricultura e Pecuária, Renato Mendes, frisou que há um bom relacionamento com os assentados e esse problema foi uma situação excepcional, porém não depende do prefeito deixar ou não a secretaria do MST no local, pois se trata de uma decisão judicial, mas que irão juntos buscar uma alternativa.

O contrato de comodato entre a prefeitura e MST foi firmado em 1998, com validade de 10 anos. Os representantes do MST irão se reunir com o prefeito Percival Muniz (PPS) ainda na manhã de hoje.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.