O Montes Claros Vôlei conta com apenas 10 jogadores para se revezar em quadra e enfrentar o Maringá nesta terça-feira, 7, as 20h no Ginásio Chico Neto, na casa do adversário.

Apenas neste mês de janeiro o time norte-mineiro perdeu três jogadores que foram para equipes do exterior. O ponteiro Hugo foi para a Indonésia. Já Bob, que jogava na mesma posição, vai atuar em uma equipe do Irã. Outro que deixa o time é o oposto Wanderson.

Com a falta de atletas, particularmente na posição de oposto, o técnico Nery Júnior precisou mudar alguns jogadores de posição para esta disputa no Paraná.
– Com a saída do Wanderson, a gente ficou só com um oposto que é o Edinho. Tinhamos quatro meios, então pedimos para o Athos treinar na posição de oposto até o final da temporada. Ele topou e foi muito bem nos treinos – explica o técnico.

Leia também:  Luverdense deixa a zona de rebaixamento

A equipe vai precisar de muita disposição para se classificar para a próxima fase da competição. O Montes Claros está na nona posição no ranking da Superliga, enquanto o Maringá está na sétima posição.

– A situação é tensa, mas as expectativas são as melhores sempre. Agora é na raça mesmo. Quem está aqui está com todo gás – comenta o meio de rede Pétrus Montes.

A direção da equipe nega as informações de uma crise financeira no Montes Claros Vôlei.

– Não estamos passando por esta situação. Trabalhamos dentro do nosso orçamento. Todas as pessoas procuram desafios profissionais e compreendo essas mudanças – afirma o presidente da equipe Paulo Martins.

Leia também:  Luverdense perde do Inter com gol polêmico no final

Nenhuma nova contratação foi anunciada ainda pela diretoria. Um reforço para a equipe veio da comissão técnica, Hítalo foi liberado para atuar dentro de quadra no mês de dezembro.

– Vai ser minha grande oportunidade. Eu já estava com eles e vai ser um aprendizado – diz Hítalo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.