Não teve bolha estourada capaz de conter a classificação de Rafael Nadal para a final do Aberto da Austrália, em Melbourne. Sem demonstrar muito incômodo com o machucado na mão esquerda, o número 1 do mundo derrotou o rival Roger Federer nesta sexta-feira e conquistou a vaga na decisão maltratando o adversário no jogo de fundo de quadra. O espanhol ganhou pelas parciais de 7/6(4), 6/3 e 6/3, em 2h24m, e vai buscar o segundo título dele no Grand Slam australiano, contra o suíço Stanislas Wawrinka, no domingo, às 6h30m (horário de Brasília).

– Jogamos muitos ralis no primeiro set, foi difícil resistir, mas acho que joguei minha melhor partida no torneio. Também tentamos fazer a bandagem (na bolha) menor para essa partida, isso funcionou bem, então só tenho a agradecer. Depois de não jogar no ano passado, estou feliz em poder estar na final – disse, ao fim da partida, Nadal, que não disputou o Aberto da Austrália em 2013 porque ainda estava se recuperando da lesão no joelho esquerdo que o tirou das quadras por sete meses.

Se o retrospecto nos últimos confrontos for mantido, Nadal já tem motivos para encarar a decisão em Melbourne com bastante otimismo. Campeão do Aberto da Austrália em 2009, o Miúra já jogou contra Wawrinka 12 vezes no circuito profissional e não perdeu uma vez sequer. Também será a 19ª final de Grand Slam de Nadal e a terceira dele em Melbourne. Já Wawrinka, que se classificou após derrotar o tcheco Tomas Berdych, disputa a primeira decisão de Grand Slam da carreira.

Leia também:  Jogador revelado pelo REC marca contra o Flamengo

Com a derrota nas semifinais, Federer deixará de ser o número 1 da Suíça, posto que ocupa desde janeiro de 2001. Por ter feito a mesma campanha que no ano passado em Melbourne, o ex-líder do ranking mundial permanecerá com os 4.355 pontos que tem atualmente, enquanto Wawrinka já terá 4.910 se for vice-campeão. O título fará com que o atual número 8 do mundo chegue a 5.710 de pontuação.

O jogo

Nadal estava preocupado com a bolha estourada na mão esquerda. Mas quando começou o aquecimento, era possível ver que ele usava apenas um curativo na região. Fato é que o espanhol não demonstrou sentir muitas dores e travou uma batalha equilibrada no primeiro set contra Federer. O Miúra teve três chances de quebra, mas o suíço estava tão bem, mesmo mesclando pouco o jogo de fundo da quadra com outras jogadas, que o tie-break foi necessário. Apesar de dois erros não forçados, Nadal jogou o rival de um lado a outro do piso, dominou o game de desempate por 7 a 4 e saiu na frente.

Leia também:  Sinopense ganha último torneio e cuiabano é campeão de tênis

Depois de vencer o primeiro game do segundo set com uma linda bola curta, o espanhol deu indícios de que a bolha estourada estava incomodando. O fisioterapeuta do torneio trocou o curativo, e torcedores se manifestaram com horror ao virem pelo telão o tamanho do machucado na mão do tenista. Passado o tempo de atendimento, Federer também confirmou seu primeiro game de saque na parcial com categoria, voleando e fazendo a bola morrer no pé da rede do lado adversário.

Ao passar do segundo set, Federer foi mostrando um ponto fraco que Nadal soube aproveitar. Quando os pontos se transformavam em grandes rali, quem mais levava a melhor era o espanhol. Dessa forma o Miúra teve três break points no quarto game, o qual Federer conseguiu vencer quando desafiou bem um ataque dele que fora apontado erradamente como bola fora pelo juiz de linha. Dois games depois o suíço não teria o mesmo sucesso. Na oitava oportunidade de quebra que teve na partida inteira, o espanhol encontrou espaço no lado direito da quadra adversária e mandou a esquerda vencedora, num ponto que teve 20 trocas de bolas.

Federer lutou e tentou a todo custo se defender no fundo da quadra diante das pancadas do oponente. O suíço chegou a ter 0-30 quando Nadal sacava para o jogo, mas não importava o que o suíço fazia, o espanhol colocava a maioria das bolas dentro da quadra. Depois de atacar duas vezes na rede, Federer tomou a virada, e Nadal fechou o segundo set.

Leia também:  Copa de 94 volta à tona com histórias de Romário e loira de Rondonópolis

O terceiro set começou e Federer ainda não havia obtido um break point sequer no jogo. E a confiança do ex-número 1 do mundo caía cada vez que cometia um erro. No terceiro game ele tomou a quebra ao subir à rede e não conseguir devolver a bola no voleio, que morreu no pé da rede.

Nadal conquistou a quebra, mas Federer conseguiu devolver, nos primeiros break points que teve na partida. Mesmo assim o suíço não conseguia sobressair diante de um consistente Nadal. No quinto game, Federer se livrou de um duplo break point abusando do saque-e-voleio. Porém, no sétimo, a rede o atrapalhou: primeiro provocou um break-point para Nadal, parando um voleio do suíço, e em seguida a fita jogou a bola rebatida pelo ex-número 1 para fora de quadra, dando a quebra para o Miúra. No seu game seguinte de serviço, Federer encarou dois match points. Depois de alcançar a segunda chance de fechar a partida, pegando o rival com um passada na paralela, Nadal acompanhou a bola que Federer mandou para fora e comemorou a classificação para a final.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.