Os pedidos de falência recuaram 3,1% em 2013, em todo o país, conforme dados da Boa Vista Serviços, administradora do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na comparação de dezembro com novembro/2013, houve alta de 15,3%. Comparados a dezembro de 2012, os pedidos de falência diminuíram 2,1%.

As falências decretadas cresceram 28,4% em 2013. Na comparação com dezembro de 2012, houve alta de 73,2%. Já, frente a novembro/2012, os decretos apresentaram alta de 4,4%. Os pedidos e os deferimentos de recuperação judicial apresentaram expansão no acumulado do ano de 12,5% e 31,0%, respectivamente. A tabela 1 resume os dados.

Em 2013, houve melhoria da tendência para os indicadores de solvência das empresas quando comparados a 2012. Enquanto os números de pedidos de falência diminuíram (em 2012 houve aumento de 15,1%), as recuperações decretadas e requeridas desaceleraram (em 2012 cresceram 43,9% e 54,8%, respectivamente), mas mantiveram ainda um crescimento de dois dígitos em 2013. Já as falências decretadas ainda apresentam grande alta, refletindo a elevada safra dos pedidos falimentares de 2012.

Leia também:  Governo publica diretrizes para leilões de energia nova

Em suma, 2013 apresenta-se como um ano de ajuste das empresas. Algumas expectativas favoráveis da economia, como por exemplo, mercado de trabalho aquecido, queda da inadimplência de empresas e consumidores, entre outros fatores, podem contribuir para que este quadro se mantenha em 2014.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.