Em um dos órgãos mais importantes do Judiciário Mato-grossense, a sala do presidente foi trancada quando o mesmo saiu de férias para passá-las com a família em praia paradisíaca.

O que chama a atenção é que em nenhuma outra gestão isto ocorreu. A chave sempre ficou em posse do setor de limpeza.

Mas a atual administração passou por tantos escândalos e foi tão questionada que muitos se perguntam o que pode estar sendo escondido lá.

Ninguém se atreve a citar sequer o órgãos do Judiciário em questão, com medo de represálias. Sabe-se que o representante do órgão dentro em breve se iniciará na política.

Advertisements
Leia também:  Teté pode disputar cadeira na AL

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.