Criação de novas unidades prisionais e instalação de aparelho de raio-x são algumas propostas do secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Luiz Antônio Pôssas, para trazer mais tranquilidades nas unidades de segurança de Mato Grosso.

O secretário afirmou que a meta é a construção de seis novas unidades prisionais no Estado sendo duas em Várzea Grande, uma em Juína e as demais em Sapezal, Peixoto de Azevedo e Porto Alegre do Norte.

Atualmente o número de detentos chega a 9.980, contudo o limite de vagas é de 6.100 presos, com as novas seis unidades o Estado deve reduzir a superlotação nas cadeias públicas de Mato Grosso.

Pôssas também comunicou a instalação de aparelho de raio-x na Penitenciária Central do Estado (PCE), o maior presídio de Mato Grosso, de modo que irá dificultar a entrada de drogas e objetos, a exemplo de celulares, nos presídios locais. Contudo tramita na Assembleia Legislativa o projeto de lei 533/2012, de autoria do deputado estadual Mauro Savi (PR), que prevê a implantação de aparelhos de raio-x em todas as unidades do estado.

Leia também:  BR-163 gera cerca de 2 toneladas de lixo por dia em 2016

Segundo o secretário, o equipamento já está instalado, em fase de ajuste do sistema, e em até 30 dias estará funcionando dentro da penitenciária e defende que a instalação do aparelho de raio-x também é uma maneira de humanizar as revistas, considerando que as mulheres precisam passar por uma vistoria íntima antes de entrarem na unidade.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.