Está bem perto do fim a angústia de Stefan Struve. Diagnosticado com uma condição conhecida como coração aumentado e também com vazamento da válvula aórtica em agosto, cerca de cinco meses depois de sua última luta, ele havia interrompido sua carreira no MMA, com riscos até de ser obrigado a encerrar a carreira. Com o tempo, descobriu-se que ele não sofria de coração aumentado, e o tratamento contra o vazamento da válvula começou a evoluir. Nas últimas semanas, Struve voltou a treinar. Fez testes simulando lutas de cinco rounds, e o cansaço já não foi um problema, um sinal de que tudo tudo estava indo muito bem com o gigante de 2,13m. Os últimos exames indicaram o mesmo.

Leia também:  Luve vence em casa e fica fora do Z-4

– Tudo correu muito bem, tudo estava onde o médico queria que estivesse. Agora, meu coração ainda é maior do que o coração de um ser humano normal. Mas metade disso se deve ao fato de que sou muito alto e a outra metade é porque sou um atleta, e meu coração se adaptou ao tamanho que tinha que ser para se ajustar ao meu corpo. O tamanho não seria problema por si só, mas eu nasci com isso e com o vazamento da válvula aórtica. Se você fica muito tempo sem ser tratado, isso pode se tornar um perigo – explicou Struve.

Na última luta do holandês, ele teve bons momentos diante de Mark Hunt, mas se cansou no terceiro round e virou alvo fácil para o neozelandês. Struve acredita que os problemas cardíacos já atrapalharam bastante neste combate.

Leia também:  Cuiabá e Luverdense empatam no 1° jogo da final do sub-17 e decisão acontece na quinta

– A principal coisa que você percebe com esta condição é a sua queda no preparo físico. Quando eles (médicos) descobriram, o vazamento foi de cerca de 30 a 40 por cento e agora é deve estar por volta de dez por cento ou menos, o que é muito bom. Perguntei ao médico: “Agora, se você tivesse que me liberar para uma luta, você me liberaria”? E ele disse: “Sim , é claro. O vazamento que você tem agora não deve ser capaz de fazer você sentir qualquer coisa” – contou Struve.

No Ultimate desde 2009, Stefan Struve construiu uma carreira com nove vitórias e quatro derrotas dentro da organização. O cartel geral do holandês é 25-6.

Leia também:  Jogador revelado pelo REC marca contra o Flamengo

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.