Ivan Menjivar, Scott Jorgensen, Iuri Marajó e Michael McDonald foram os quatros nomes que cruzaram o caminho de Urijah Faber após a derrota para Renan Barão no UFC 149, em julho de 2012, e todos se deram mal de maneira convincente.

Tirando o paraense, que perdeu por decisão unânime, os demais foram finalizados. Do revés para o agora campeão linear da categoria dos galos (até 61kg) até agora, muita mudança foi vista em Faber. Muita fome, muita vontade de vencer e de enfim conquistar o objeto que já esteve perto duas vezes, mas escapou em ambas: o cinturão do Ultimate. Um dos mais antigos treinadores do americano, o brasileiro Fabio “Pateta” Prado disse que a chegada do head coach Duane Ludwig foi o fator diferencial para o pupilo, que terá a terceira oportunidade na revanche contra Barão neste sábado, no UFC 169, em Newark (EUA):
– A diferença é muito grande em relação à primeira luta. O Faber está bem melhor para esta agora. O Master Thong é um excelente treinador e fez um trabalho de anos com ele, mas o Duane (Ludwig), o novo treinador principal, ajudou bastante. O Duane deu uma lapidada no Faber, deu uma lapidada no diamante (risos) e acertou alguns detalhes que tinham de ser acertados – disse ao Combate.com, sem especificar os detalhes para não dar pistas ao adversário.

Leia também:  União vence e assume liderança da Copa FMF

Barão venceu a primeira luta com total domínio sobre Faber em pé. Tanto que o placar foi de 49 a 46, 50 a 45 e 49 a 46. Pateta valorizou a performance de seu compatriota:

– Foi uma luta dura, e a gente tem que dar os parabéns para o Barão. Ele fez um excelente trabalho, soube manter a distância, é um cara comprido. A gente estudou bastante isso e consertou os erros. Desta vez vai ser diferente. O Barão fez um bom trabalho na última luta. Todo mundo sabe que ele é um cara inteligente, muito casca-grossa e com técnica de primeira.

O treinador, por outro lado, não acha que Barão esteja nem perto de ser imbatível e garantiu que a estratégia montada pela equipe para Faber desta vez não tem como dar errado:

– Ele (Barão) pegou uma galera com quem o jogo bateu. Igual ao José Aldo. Daqui a pouco vai encontrar um ali, assim como aconteceu com o Anderson Silva. Acho que agora o Barão não passa. A estratégia que está montada agora não tem como falhar. Estou bem confiante. Tudo é na estratégia. Tem que ser bem inteligente para lutar contra o Barão. Tem que botar pressão em cima dele o tempo todo. Ele ainda não pegou aquele cara que vai andar para dentro dele nos cinco rounds. Vamos ver como ele vai se sair.

Leia também:  Colorado vence fora de casa e ganha moral na Copinha

Quando pisar no octógono neste sábado, o “fominha” Urijah Faber estará fazendo sua quinta luta em apenas um ano, mas esse possível exagero não preocupa Pateta, que recorda alguns fatos curiosos ao comentar o assunto:

– Às vezes fico pensando: “O Faber é maluco! Cara fominha…”. Mas ele não consegue. É dele. Parece até que ele é doente. Não consegue ficar sem treinar. Às vezes estou com ele no estacionamento, e ele está fazendo sombra de boxe. É o dia todo, fica na rua se movimentando. E a verdade é que ele é o cara mais careta que tem. Não fuma, não bebe, alimentação de primeira… Então ele está preparado, confiante. A gente acaba de chegar de viagem da luta e ele já está batendo saco. Parece que sou eu quem acabei de lutar (risos). O Faber é uma máquina.

Leia também:  Copa Federação pode ter jogos às segundas

Dominick Cruz ‘frango’? Barão ‘tempo ruim’?

Faber aceitou o convite para a revanche contra Barão, por sinal, após nova lesão de Dominick Cruz, que acabou perdendo de vez o cinturão da categoria. Para o treinador, foi uma decisão justa do UFC e que já deveria ter sido tomada até antes. E Fabio acredita que Barão é um adversário muito mais complicado para Faber do que Cruz, contra quem o “California Kid” tem um retrospecto de uma vitória e uma derrota:

– O Barão é mais completo. Se botar o Dominick Cruz de costas para o chão, ele vira um frango. Contra o Barão, não. Se botar o Barão de costas para o chão, continua tempo ruim o tempo todo. É questão de estilo de jogo. O Barão é um cara esquisito (risos). Sem dúvida ele é uma luta mais dura para o Faber. Mas é agora ou nunca. Sei que vai dar certo.

Com Renan Barão x Urijah Faber na luta principal, o UFC 169 ocorre a partir das 21h30m (de Brasília) deste sábado, com transmissão ao vivo e exclusiva do canal Combate. A pesagem será realizada na sexta-feira, às 19h, com transmissão do Combate e também do SporTV.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.