O MMA feminino, uma das novidades mais interessantes no UFC em 2013, parece que ainda encontra muita resistência juntos aos prórpios competidores. Tanto que Matt Brown, meio-médio da organização, declarou recentemente que se “pagasse 60 dólares (aproximadamente R$ 138) em um pay-per-view para ver mulheres lutando, elas deveriam, no mínimo, estar de topless”. Entretanto, o pensamento do lutador não encontrou eco na direção do Ultimate, que emitiu um comunicado nesta sexta-feira repudiando as afirmações de Matt Brown.

Confira abaixo o comunicado emitido pelo UFC:

Matt Brown pediu desculpas pelos comentários em seu podcast e nós abordamos esse assunto com ele. Seus comentários não refletem a visão do UFC. Dentro da nossa organização, em qualquer setor, não há espaço para a discriminação. O UFC é construído nos princípios do respeito, e quaisquer declarações ao contrário não são aceitáveis.

Leia também:  Pesso chega e começa a montar o União

O sucesso do MMA feminino no UFC é inegável. Além de ter sido recentemente o coevento principal de um dos cards mais esperados de todos os tempos, com a luta de Ronda Rousey contra Miesha Tate no UFC 168, os níveis de audiência do TUF 18 foram muito positivos. Nesta edição do programa, pela primeira vez, homens e mulheres dividiram o mesmo espaço do reality show que descobre novos lutadores. E mais: o Ultimate já anunciou a criação da divisão peso-palha feminino, que será composta por atletas descobertas na próxima edição do TUF, que terá a participação apenas das mulheres.

Entretanto, a declaração de Matt Brown não foi a primeira. No final de 2012, o ex-campeão meio-médio Georges St-Pierre afirmou que “tinha dificuldade” de compreender e assitir as lutas entre mulheres. Anteriormente, em 2011, o próprio Dana White afirmou que “nunca teria luta feminina no UFC”.

Leia também:  Alto Araguaia será representada por quatro tenistas na Copa das Federações em MG

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.