Vereador mostra a situação do local - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Vereador Adonias mostra a situação do local – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

 

A ponte na avenida Pedro de Lara, sobre o córrego Piscina, na Vila Mamed, está quase desabando. A chuva de ontem (05) já deixou o local interditado para passagem dos veículos e o presidente da Associação de Moradores dos Bairros do Distrito Salmen (Unisal), Sebastião Surubin, estima que ela não aguentará as próximas chuvas.

“A prefeitura tem que tomar uma medida provisória, e não paliativa como foi feito na semana passada, quando teve outro temporal”, comenta Surubin.

No local as águas das chuvas tem tomado outro canal e invadindo a via. Os moradores dos bairros vizinhos dependem da ponte para levar crianças até o Posto de Saúde da Família e a Escola.

Leia também:  Inscrições para a 3ª Feciti encerram-se na próxima segunda-feira (31)

“É preciso que se faça um canal neste local, para evitar que todos os anos aconteça a mesma coisa, deixando os moradores ilhados”, pontua o vereador Adonias Fernandes (PMDB).

Outro aspecto que tem incomodado a comunidade é a associação do bairro que desabou. Conforme o presidente do bairro, Arley Sturmer, a associação do bairro é muito utilizada e por pouco a destruição não termina em tragédia.

“Aconteceu às véspera do ano novo, uma igreja evangélica estava já organizando a festa. Quando o rapaz que arrumava as mesas saiu, tudo veio abaixo e não estava chovendo no momento”, explica Arley.

As cadeiras que seriam utilizadas na festas ficaram destruídas - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
As cadeiras que seriam utilizadas na festas ficaram destruídas – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

De acordo com o vereador Adonias Fernandes, que atendeu as reivindicações dos moradores, a associação é muito utilizada pela comunidade. “Aqui é feito um projeto da Escola Gisele de Nóbrega, que atende cerca de 100 crianças que utilizam o espaço para aprender música, além disso, o clube dos idosos e das grávidas também usam o espaço, fora as reuniões com os moradores e aniversários”, comenta Adonias.

Leia também:  Temperatura cai e 1° dia útil de junho deve ser de chuva em Rondonópolis

Segundo Sebastião Surubim, a Unisal prefere que seja articulada a doação dos materiais de construção, para que juntos com os moradores sejam feitas. Além disso, o parlamentar estará encaminhando ao Executivo algumas indicações para agilizar o processo.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.