Por meio da parceria firmada entre a Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Mato Grosso (Facmat) e a Secretaria da Fazenda do Mato Grosso (Sefaz-MT) toda as empresas podem obter, de forma gratuita, o software para emissão da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e), que vai substituir o cupom fiscal. A emissão do novo documento fiscal será cobrada pela Sefaz a partir do dia 30 de junho.

O presidente da Associação Comercial Industrial e Empresarial de Rondonópolis (Acir), Luiz Fernando Homem de Carvalho, o Luizão, comemora a assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre os órgãos e alerta os empresários quanto às adequações exigidas pelo governo: “Com a disponibilização gratuita do programa ficou muito mais fácil para nós atualizarmos nosso sistema e caminhar de acordo com a lei, por isso devemos ficar atentos para o prazo final”.

Leia também:  Casario tem espetáculo de teatro neste domingo (16)

O Termo de Cooperação Técnica é resultado das parcerias firmadas através da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil – CACB e a Facamt. Luizão afirma que o novo sistema deva gerar economia para as empresas, visto que a máquina de cupom fiscal custa cerca de R$ 2 mil e a manutenção, que é constante, fica em média R$ 300. “Com a NFC-e podemos usar uma impressora comum e a via do consumidor será impressa em papel A4. Não vamos mais precisar guardar os rolos de cupom fiscal por anos, por ser eletrônica no momento da emissão o arquivo já segue para a Sefaz e fica armazenado no sistema”, explica Luizão.

O presidente em exercício da Facmat, Jonas Alves ressaltou que a emissão da NFC-e é feita por meio de um programa que requer uma tecnologia de ponta, o que demanda gastos. Através da CACB foram reduzidos os custos para a classe empresarial. “Estamos oferecendo uma solução inovadora para que os empresários não tenham dificuldades para implantar o novo sistema, conforme prevê a legislação”, explicou Jonas.

Leia também:  Prefeitura paga salário, metade do 13º e injeta mais de R$ 20 milhões na economia local

Segundo o Executivo Nacional do Progerecs da CACB, Luiz Antônio Bortolin, a Facmat é um referencial de eficiência para a Confederação. “Nós chamamos a Federação de Mato Grosso para construirmos um modelo de emissor de NFC-e junto com nossos parceiros, para servir de padrão para todo o Brasil”, disse Bortolin.

O novo sistema é uma forma rápida, segura e econômica de emissão da NFC-e e pode ser encontrado na página da Facmat na internet, no endereço www.facmat.org.br no link NFC-e Emissor Gratuito. Mais informações podem ser obtidas na ACIR pelo telefone 3439-8000.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.