O deputado José Riva (PSD) pode jogar um ‘balde de água fria’ nas pretensões do governo em passar para a iniciativa privada o controle da MT-251, que liga Cuiabá a Campo Verde, por Chapada dos Guimarães. A Rodovia Emanuel Pinheiro faz parte de um pacotão de postos de pedágios em pelo menos mil quilômetros de rodovias estaduais.

Na sessão noturna de terça-feira (04) ele apresentou projeto de lei proibindo concessão de estradas parques.

Caso isso se concretize, a MT-040, ligando Rondonópolis a Cuiabá, por São Lourenço de Fátima, não poderá ser alvo de pedágios, o que pode diminuir o interesse do governo em concluir a pavimentação do trecho ou atrair possíveis investidores para terminar a obra.

Leia também:  Marildes pode ser alternativa para Estadual

A Assembleia Legislativa sempre foi sensível às pressões exercidas pela sociedade organizada. Empresários da cidade, políticos e grupos em redes sociais rechaçaram a intenção do governo estadual. Pela força política exercida pelo ‘baixinho’, muito provável o governo vai recuar da pretensão.

Basta saber se caso se volte atrás, se a população das outras cidades onde as praças de pedágio devem ser implantadas vão agir da mesma forma.  Conforme a Secretaria de Transportes e Pavimentação Urbana (Setpu) o governo deve lançar editais para privatizar as rodovias ligando as cidades de Paranatinga a Primavera do Leste, Cuiabá a Rosário Oeste e Diamantino a Campo Novo do Parecis.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.