O nome de Cesar Cielo voltou a figurar no placar de uma competição. Depois das férias e da pré-temporada, o campeão mundial dos 50m livre e dos 50m borboleta caiu na piscina na quinta-feira para disputar o Grand Prix de Orlando de natação. Ele apenas quebrou o gelo na prova dos 100m borboleta, sendo desqualificado por nadar crawl na segunda metade da prova. O Brasil, porém, teve um representante no pódio. Bronze no Mundial do ano passado, Felipe Lima ficou com a prata nos 100m peito.

O treino de luxo de Cielo começou com uma parcial de 23s68 nos primeiros 50m. Só que a prova não é sua especialidade, e ele a utilizou apenas como aquecimento para os 50m e os 100m livre. O nadador já até havia avisado à arbitragem que iria diminuir o ritmo e nadar crawl na segunda metade da prova, sem prejudicar o andamento da série. Nesta sexta-feira, ele estreia para valer na prova mais rápida da natação. Cielo compete nos 100m livre no sábado.

Leia também:  Colorado vence fora de casa e ganha moral na Copinha

Felipe Lime, por sua vez, já mostrou desde o início que brigava por medalha. Ele foi o segundo melhor da eliminatória dos 100m peito, com o tempo de 1m03s00, atrás apenas de búlgaro naturalizado americano Mike Alexandrov. As posições se mantiveram na decisão. Felipe fez a marca de 1m01s85, enquanto Alexandrov completou a prova em 1m01s71.

Outro brasileiro que se destacou na quinta-feira foi Thiago Sickert. Ele ficou na quinta posição nos 100m borboleta, com a marca de 55s26. O campeão foi o venezuelano Albert Subirats, que completou a prova em 54s18.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.