A classe média brasileira representa 54% da população do país, de acordo com estudo feito pela Serasa Experian em conjunto com o Instituto Data Popular, sobre as famílias brasileiras que tem renda per capita (por pessoa) entre R$ 320 e R$ 1.120.

De acordo com a pesquisa Faces da Classe Média, divulgada hoje (18) na capital paulista, a previsão é a de que em 2023, essa fatia da população, também chamada de classe C no estudo, chegue a 58%.

Os dados revelam que a classe média, atualmente, é composta por cerca de 108 milhões de pessoas que gastaram mais de R$ 1,17 trilhão em 2013 e movimentaram 58% do crédito no Brasil.

A pesquisa mostra ainda que a classe C está mais concentrada na Região Sudeste, com 43%, seguida pelas regiões Nordeste (26%), Sul (15%), Centro-Oeste (8%) e Norte (8%).

Leia também:  Paciente se ira em posto de saúde e ameaça funcionários com faca

A pesquisa mostra que, em 2014, a classe C pretende fazer 8,5 milhões de viagens nacionais, comprar 6,7 milhões de aparelhos de TV, 4,8 milhões de geladeiras e 4,5 milhões de tablets. Além de 3,2 milhões de viagens internacionais, 3,9 milhões de smartphones, 7,8 milhões de notebooks, 3,9 milhões de geladeiras e 3,0 milhões de carros.

O estudo abrange respostas de 3 mil pessoas em todo o Brasil avaliando 4 mil variáveis. Segundo os critérios da pesquisa,  a classe média está dividida em quatro categorias: os promissores, os batalhadores, os experientes e os empreendedores.

Os promissores totalizam 14,7 milhões de pessoas, 19% da classe média, e formam um grupo composto por jovens, com média de idade de 22,2 anos, com maioria de solteiros (95%), 59% têm ensino médio completo e 57% com emprego formal. Entre os promissores, 72% acessam a internet e 51% admitiram que se descontrolam financeiramente. Esse grupo é responsável por um consumo de R$ 230,8 bilhões e seus membros são mais propensos em gastar em beleza, veículos, educação, entretenimento, itens para casa e tecnologia.

Leia também:  Passageiros sobrevivem após queda de avião em GO

Os batalhadores são 39% da classe média, com 30,3 milhões de pessoas, idade média de 40,4 anos e 48% com ensino fundamental completo. Os solteiros somam 72%, e aqueles que têm registro profissional com carteira assinada são 49%. Os que acessam a internet são 41%. Por ano este grupo consome R$ 388,9 bilhões, usando o crédito focado em prioridades vinculadas ao bem-estar familiar.

Os experientes são cerca de 20,5 milhões de pessoas, o que representa 26% da classe média, com consumidores com idade média de 65,8 anos. Entre eles, 41% são viúvos, 36% autônomos e apenas 7% com acesso regular à internet. Do total, 59% têm ensino fundamental completo e 31% não têm instrução. Nesse grupo o consumo anual é R$ 274,0 bilhões e está relacionado ao turismo nacional, eletroeletrônicos, serviços de saúde, móveis e eletrodomésticos.

Leia também:  Uma das crianças dada como morta na tragédia em MG está viva

Os empreendedores são 16% da classe média, com 11,6 milhões de pessoas, formando um grupo mais escolarizado que os demais: 42% estão cursando ou já concluíram o ensino médio e 19% o ensino superior. Nesse perfil 60% acessam a internet e a idade média é 43 anos. Os que têm emprego formal são 43%. Este é o grupo que apresenta maior renda per capita e seu consumo anual é R$ 276 bilhões. Os principais investimentos são em educação, eletroeletrônicos, turismo internacional, tecnologia, veículos e entretenimento.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.