Como se não bastasse a presença de Felipe Nasr como piloto reserva e os patrocínios e parcerias tecnológicas com empresas brasileiras, Felipe Massa terá mais um motivo para se sentir em casa na Williams em 2014. O britânico Rob Smedley, seu ex-engenheiro de prova na época foi anunciado pelo time inglês nesta terça-feira. A chegada de Smedley à Williams era esperada desde a contratação de Massa. No entanto, o britânico não exercerá a mesma função direta com o piloto brasileiro. O profissional será Chefe de Performance de Veículo, um novo cargo criado pela escuderia com objetivo de fortalecer a ligação do trabalho de pista com o desenvolvimento do carro na fábrica, em Grove. Enquanto isso, o engenheiro de Massa será Andrew Murdoch. A Williams também aproveitou para anunciar a chegada de Richard Lockwood, ex-Marussia, como Chefe de Estratégia de Corrida.

Leia também:  Circuito de Tênis têm inscrições abertas para torneio em Cuiabá

Massa comemorou a chegada do amigo e ex-companheiro de trabalho na Ferrari:
– Rob me conhece muito. Talvez mais do que eu acredite. E isso é sempre importante. Ele é alguém que me conhece 100% e entende muito sobre o carro. É muito inteligente e compreende muitas coisas que são importantes para ser competitivo. Sempre tive uma relação muito boa com ele. É mais que um grande engenheiro. Pode nos ajudar muito – celebrou.
Smedley trabalhou na Ferrari de 2004 a 2013. Inicialmente no carro de engenheiro de testes. Ele assumiu função de Engenheiro de Pista de Felipe Massa no GP da Europa de 2006, depois que o brasileiro, que estreou na equipe naquele ano, teve problemas de relacionamento com Gabriele delli Colli, que o orientava nas primeiras corridas do ano. Nesse tempo, Massa e Smedley criaram uma grande amizade. A parceria rendeu ao brasileiro 11 vitórias, 36 pódios e 15 poles em 135 corridas. Ficou marcado também o episódio do GP da Alemanha de 2010, quando Rob, constrangido, deu a famosa ordem “Fernando está mais rápido que você” pelo rádio, para que o paulista abrisse caminho para a vitória de Alonso, justamente no dia que Massa completava um ano do gravíssimo acidente na Hungria em 2009.

Leia também:  Federação e clubes definem detalhes da Copa FMF

A Williams é a equipe que mais investiu na contratação de profissionais. Como parte de uma total reformulação para 2014, além de Smedley e Lockwood, a escuderia britânica trouxe o polêmico, porém renomado, Pat Symonds para chefiar seu departamento técnico, reforçou o setor de aerodinâmica trazendo Dave Wheater da Lotus e Shaun Whitehead da RBR, reforçou a equipe de engenheiros com Jakob Andreasen (ex-Force India), além de nomear Craig Wilson como diretor administrativo e Graeme Hackland como diretor de TI.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.