Como pode em um país tão diverso em culturas e que há povos indígenas, afros descendentes, brancos etc. encontrarmos ainda um preconceito medíocre contra a cor da pele?

Uma pesquisa realizada pela Fundação Procon-SP, com a colaboração da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, revelou que quase metade da população negra e indígena (40,11%),  já se sentiu vítima de discriminação pela sua cor ou raça na relação de consumo.  Infelizmente,  essa é a realidade do nosso país. Um grande problema desde a era colonial e escravocrata  imposta pelos colonizadores portugueses

Será que os negros são mesmo inferiores aos brancos? Muitos preconceituosos afirmam que sim, e eu digo que não, afirmo ainda, somos iguais, independente da cor, raça ou religião, todos nós temos capacidades e sentimentos.

Leia também:  O juiz errou sim, doutor

Acredito que se os governantes investirem mais na educação seria o início para amenizar o problema relacionado ao racismo. Com a educação priorizada teremos mais conhecimento e a população brasileira entenderá que todos nós somos iguais, temos direitos iguais, direitos esses: a saúde, segurança publica, lazer, educação de qualidade etc. Mas o governo Brasileiro esta cumprindo com seu dever? Se você tem duvidas dê uma olhada em hospitais e escolas particulares e depois olhem algumas escolas e hospitais públicos  e você com certeza notará as diferenças.

De acordo com a pesquisa, dos que se sentiram discriminados, cerca de 63% não tomou nenhuma atitude por achar que não valia a pena, por falta de tempo, ou por não saber a quem recorrer.

Leia também:  Uma empresa, a solução perfeita e a miopia de uma equipe

O governo precisa investir na população pobre, para que amanhã, ela esteja rica de conhecimentos para lutar por seus devidos direitos.

 

Paulo Victor Tavares

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.