Kaliny Inclid Souza dos Santos - Foto: Aécio Morais / AGORA MT
Kaliny Inclid Souza dos Santos – Foto: Aécio Morais / AGORA MT

A família da pequena Kaliny Inclid Souza dos Santos, 9 anos, contou com exclusividade para a equipe de reportagem do Site AGORA MT, o que pode ter motivado o crime. Familiares acreditam que o padrasto da criança, Luiz Renato, era o alvo dos criminosos. Kaliny e a irmã foram baleadas na noite desta terça-feira (04), enquanto dormiam juntas em uma residência localizada no bairro Padre Lothar, em Rondonópolis. (Relembre o Caso Aqui).

Enquanto chorava, Cida de Souza, tia das crianças contou que Renato sempre esteve envolvido em crimes. Recentemente ele saiu da cadeia, suspeito de ter agredido uma ex-mulher, já foi preso por roubo e tinha um mandado em aberto de prisão, sob suspeita de ele ter participado de um roubo ao Banco Sicoob, em frente a prefeitura. (Veja Aqui). A versão do assalto a banco foi confirmada pela Polícia Militar (PM).

Leia também:  Dupla é presa por associação e tráfico de drogas em MT

“Há poucos meses ele [Renato] tentou matar um cobrador aqui na frente, mas nada justifica o que aconteceu com as  minhas sobrinhas, isso foi vingança contra Renato”, alega a tia.

A família muito comovida contou que a pequena Kaliny, que cursava a 5ª série era focada em igreja, tinha sonho de ser cantora gospel.

Ainda conforme os parentes, recentemente Kaliny havia sido violentada por um homem que a sequestrou e tentou estuprar a menina em um matagal. “Ela estava vindo da escola, mas ele não conseguiu fazer penetração, porém machucou a menina”, desabafa a tia.

O CRIME EM DETALHES

No momento do crime, a mãe das crianças estava deitada no sofá junto com o filho de 5 anos assistindo um filme enquanto esperava que o forno assasse um bolo, Luiz Renato estava no banheiro e as duas meninas deitadas dormindo.

Leia também:  Catador de latinhas é atropelado por motociclista e fica desacordado no Jardim Tropical

O trio chegou na residência pela porta dos fundos, que segundo a família estava aberta. Os indivíduos entraram no quarto do casal e como não tinham ninguém lá, seguiram para o outro quarto, onde as crianças dormiam.

Marcas de sangue próximo da cama onde as crianças dormiam - Foto: Aécio Morais / AGORA MT
Marcas de sangue próximo da cama onde as crianças dormiam – Foto: Aécio Morais / AGORA MT

Covardemente os criminosos atiraram nas meninas. Kaliny foi atingida com 5 tiros, que acertaram vários órgãos e sua irmã de um ano foi atingida na perna.

Com a ação Luiz Renato ficou quieto dentro do banheiro.

Familiares acreditam que mais de 20 tiros foram disparados, as marcas ficaram no armário de cozinha, porta e colchão. No quarto a equipe do Site AGORA MT ainda encontrou diversos objetos sujos de sangue.

Um dos objetos que ficou furado - Foto: Aécio Morais / AGORA MT
Um dos objetos que ficou furado – Foto: Aécio Morais / AGORA MT

Após o crime os suspeitos fugiram. As meninas foram levadas ao Hospital Regional de moto.

Leia também:  Acusados de matar jovem em padaria são absolvidos

O quadro de saúde da criança de 1 ano é estável. O local do velório será na casa da madrinha da vítima, localizada no Jardim Iguassu, o enterro ainda não foi definido pela família, já que vivem em condições precárias.

AÇÃO SOCIAL
A reportagem ainda entrou em contato com o secretário Promoção e Assistência Social, Mohamed Zaher (PSD), que mesmo não sabendo do ocorrido rapidamente repassou o caso ao Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da região.

“Já estou encaminhado uma equipe de assistentes para que acompanhe a situação desta família”, pontua Mohamed.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.