O valor da cesta básica subiu em metade das 18 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em janeiro, segundo aponta levantamento divulgado nesta quinta-feira (6).

As maiores altas foram verificadas em Brasília (5,49%), Manaus (5,04%) e no Recife (2,21%). Por outro lado, entre as nove que mostraram queda, as maiores baixas partiram de Campo Grande (-4,19%), Porto Alegre (-2,47%) e Curitiba (-2,41%).

No acumulado em 12 meses, entre fevereiro de 2013 e janeiro, foi registrado aumento no preço da cesta em 14 capitais, com destaque para Recife (9,06%), Manaus (7,12%) e Fortaleza (6,30%). As quedas foram verificadas em Aracaju (-7,60%), Goiânia (-4,90%), Salvador (-0,67%) e Brasília (-0,49%).

Leia também:  PIS/Pasep: saque antecipado para idosos começa em 19 de outubro

Em janeiro, o maior preço de cesta encontrado pela pesquisa foi o de Vitória (R$ 327,13), seguido pelo de São Paulo (R$ 323,47), Manaus (R$ 323,22) e Florianópolis (R$ 322,12). Os menores valores médios partiram de Aracaju (R$ 214,19), João Pessoa (R$ 264,17) e Salvador (R$ 265,86).

A carne bovina, produto quem tem maior peso na composição da cesta básica, ficou mais cara em 14 capitais. As maiores altas foram vistas em Brasília (6,94%), Vitória (5,83%) e Florianópolis (5,00%).

Na contramão, o preço do leite caiu em todas as cidades pesquisadas, com as maiores quedas verificadas em Campo Grande (-13,38%), Porto Alegre (-10,33%), Natal (-9,35%) e Brasília (-6,93%).

“Por ser um período de safra, houve aumento da produção e ao mesmo tempo, diminuição no consumo, o que influenciou os preços para baixo”, diz o Dieese.

Leia também:  Tempo seco faz disparar venda de umidificadores de ar em Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.