Ler muito, agora rende prêmio. Os leitores assíduos das Bibliotecas Municipais de Rondonópolis, além de estimularem o conhecimento, poderão levar para casa um presente como incentivo à prática frequente da leitura. Trata-se do projeto “Leitor do Mês”, idealizado pela Gerência do Núcleo de Bibliotecas. Dois leitores já foram premiados e receberam cada um, no mês de fevereiro, um livro novinho.

De acordo com a Gerente do Núcleo de Bibliotecas, Marcela Tavares, o leitor do mês é um projeto que está sendo desenvolvido pelas Bibliotecas Públicas para estimular a prática da leitura entre os cidadãos de Rondonópolis e conscientizá-los sobre os benefícios que podem ser adquiridos nesse processo. “A ideia é inserir a leitura na trajetória cultural da vida das pessoas”, afirma a Gerente.

Leia também:  União perde em casa e dá adeus ao sonho da Série C

Uma das premiadas, a pedagoga Rosenei Bairros de Freitas Carvalho comenta que nos últimos quatro anos frequenta a Bibliotecas diariamente. De acordo com ela, o intuito é estudar e pegar livros para incentivar o filho a ler. Dentre os títulos de preferência estão os que abrangem a área da educação, porém a literatura infantil tornou-se também companhia nos momentos de leitura e preparação de aula.

Sobre o projeto, ela ressalta que é um incentivo à leitura, e deve ser divulgado nas escolas até para os professores conhecerem o acervo que a biblioteca possui e disponibiliza para desenvolverem em sala, com seus alunos.

Getúlio Miranda Barbosa Júnior, professor de história, foi outro contemplado com o projeto. Frequentador da Biblioteca Manoel Severino da Silva, na Vila Operária, o professor também vai à biblioteca todos os dias, pela manhã. Gosta de clássicos da literatura, como Machado de Assis e Érico Veríssimo. “É um estímulo, tudo que incentiva à leitura é válido”, diz Getúlio, referindo-se ao projeto.

Leia também:  Rondonópolis sedia 6º Encontro Nacional de Motociclismo

O projeto “Leitor do Mês” pretende premiar todo mês dois usuários, um de cada biblioteca. Neste primeiro momento o critério de seleção foi através do sistema que, por meio dos cadastros dos usuários, identificou àqueles que possuem o histórico de maior número de livros emprestados. Para os próximos meses o critério será mudado, para que outras pessoas possam ser contempladas, até mesmo porque a Biblioteca Central deve permanecer fechada para obras de manutenção e ainda não foi definido um novo local para funcionamento.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.