Em processo de retirada de sedação para acordar do coma, Michael Schumacher entrou nesta semana em uma nova etapa do processo de recuperação do grave acidente de esqui sofrido no dia 29 de dezembro na estação de Méribel, sudeste da França. Segundo o jornal francês L’Equipe, Schumi estaria “respondendo bem aos estímulos” e “teria feito notadamente o ato de piscar os olhos”, o que seria um sinal positivo de atividade cerebral. Apesar do cuidado com o uso do condicional, a publicação fez questão de creditar as informações a “fontes sérias”.

Na última quarta-feira, o jornal noticiou que os médicos do Hospital de Grenoble haviam começado, no início da semana, o procedimento de retirada dos medicamentos para que o heptacampeão desperte do coma. Depois de se apressar a classificar a notícia como “especulação”, a porta-voz Sabine Kehm, admitiu, no dia seguinte, que o processo foi iniciado e explicou que pode durar um “longo tempo”. Segundo ela, a família e os médicos haviam combinado de comunicar a informação à imprensa apenas quando o procedimento fosse concluído. Sabine, no entanto, avisou que não passará atualizações sobre etapas intermediárias do processo.

Leia também:  Flamengo vence Junior Barranquilla e garante a classificação para a final da Sul-Americana
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.