“É o sonho da Escola Unidos da Princesa. É Aquidauana no vôlei. É a Talita que leva a Cidade Natureza ao pódio das praias do mundo e do Brasil”. Esses são alguns versos do samba-enredo que será apresentado pela Unidos da Princesa no carnaval de 2014, em homenagem a Talita Antunes, o maior orgulho da pequena Aquidauana, a “Cidade Natureza” ou a “Princesa do Sul”. O paraíso perdido às margens do rio que leva o nome da cidade, na Serra de Maracaju, interior do Mato Grosso do Sul, é a porta de entrada para o Pantanal, reserva natural conhecida pela sua rica fauna e flora. Um refúgio para a atleta olímpica de 31 anos, atual campeã do Circuito Mundial e vencedora da última etapa do Circuito Brasileiro, em Natal (RN), ao lado de Taiana. Foi lá que Talita deu os primeiros passos no esporte, viveu até os 14 anos e tem o aconchego da família.

Quando disputou os Jogos de Pequim 2008 e Londres 2012, ficando em quarto e nono lugares, respectivamente, boa parte dos 46 mil habitantes de Aquidauana parou para vê-la jogar através de um telão montado no centro da cidade. Nada mais justo do que uma bela homenagem na maior festa popular do país. Com o título “O Mundo de Talita e a Copa do Mundo”, o samba escrito por José Pedro Frazão, com melodia de Archibald Mac, deixou a atleta sem palavras.

Leia também:  1ª Paraolimpíada deve contar com 139 alunos em Rondonópolis

– Não tenho nem palavras para expressar a felicidade que eu fiquei quando soube que receberia essa homenagem, fiquei emocionada com o carinho das pessoas. Gostaria muito de participar do desfile, mas não sei conseguirei porque tenho um campeonato nessa época. Eu admiro muito a dedicação de todos os que trabalham com o carnaval, eles se dedicam o ano inteiro e abdicam de uma série de coisas pela escola, assim como nós atletas fazemos em nossas vidas – contou Talita, que é fã de MPB.

Radicada no Rio de Janeiro há 12 anos, a jogadora descobriu a paixão pelo carnaval nos ensaios na quadra da Mangueira, escola que já prestigiou tanto na comunidade como na Sapucaí. Ela só não desfilou, algo que planeja no futuro. Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz e Marisa Monte são alguns dos seus cantores prediletos na canção popular, assim como os sambas da verde e rosa. Mas quando o assunto é samba no pé, a a atleta prefere recuar.

– Eu não posso nem me atrever a sambar aqui porque eu não sei (risos). Todas as vezes que eu fui à Sapucaí foi para ver as escolas de longe. Nunca desfilei, mas gostaria. Eu costumo estar jogando nessa altura do ano, por isso, não faço planos. Um amigo me levou na quadra da Mangueira e eu fiquei encantada como o carnaval. Realmente, é uma coisa contagiante. Quando os músicos anunciam a bateria da Estação Primeira de Mangueira, a arquibancada vai abaixo. Já fui muitas vezes nos ensaios e criei um carinho pela escola, pela qual eu torço hoje em dia. Mas, se fosse para escolher um samba-enredo, eu escolheria o “Mundo de Talita” – revelou a atleta, que não almeja nenhum bem material, apenas ser feliz.

Leia também:  Brasil e Costa Rica fazem amistosos em Campo Verde e Cuiabá

A música e o samba são um passatempo na vida de Talita, que também gosta de ir ao cinema e assistir séries de televisão, como CSI e 24h, seu vício no momento. Um lazer que ajuda a tirar o peso de uma rotina árdua, com treinos diários na Praia de Copacabana. Após o título em Natal, por exemplo, ela terá apenas um dia de descanso. Nesta terça-feira, retorna ao trabalho para manter a regularidade e lutar pelo título na próxima etapa do Circuito Brasileiro, em João Pessoa (PB), de 21 a 23 de fevereiro.

– Ninguém alcança o sucesso se não trabalhar. Não existe dupla vencedora ou atleta campeão sem trabalho. Acredito que seja essa a receita. Buscar a regularidade na temporada é a nossa gasolina. Não podemos perder o foco. Já consegui conquistar metade dos sonhos da minha carreira, mas ainda faltam alguns. E o principal é a medalha nas Olimpíadas de 2016. É o que falta no currículo e eu espero alcançar esse objetivo com muito suor – analisou a Rainha da Praia em 2008 e 2013.

Leia também:  Campeonato de futebol society acontece em zona rural de Rondonópolis

O ano passado foi especial para a atleta de Aquidauana. Além da conquista mundial, a jogadora foi eleita a melhor da categoria em 2013 pelo Prêmio Brasil Olímpico. A Federação Internacional de Vôlei, por sua vez, a premiou em quatro categorias: melhor bloqueio, melhor atacante, melhor jogadora ofensiva e dupla do ano. Taiana também foi destaque com a eleição de personalidade nas areias.

Atualmente, Talita e a sua parceira ocupam a terceira colocação no Circuito Brasileiro 2013/2014, com 2.280 pontos, a duas etapas do fim. Vice-campeãs em Natal, Juliana e Maria Elisa assumiram a liderança da competição, dividindo o topo com Ágatha e Bárbara Seixas, com 2.400. O critério de desempate é a colocação na última etapa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.