Foto: assessoria
Foto: assessoria

Uma comitiva de vereadores formada pelo presidente da Câmara Municipal, Ibrahim Zaher (PSD), o vice-presidente, Mauro Campos (PT), Thiago Silva (PMDB), Cláudio da Farmácia (PMDB), Olímpio Alvis (PR), Lourisvaldo Manoel de Oliveira “Fulô” (PMDB), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Elton Mazett (PSC) e Reginaldo Santos (PPS), esteve na manhã de hoje (20) em duas escolas da rede municipal.  

A ação faz parte dos trabalhos dos vereadores que querem conhecer “in loco” os reais problemas das escolas do município.

O CEPAC no conjunto São José, que completa 26 anos em 2014, foi à 1ª escola a ser visitada. A diretora, Miriam Moreira, expôs aos vereadores os diversos problemas que a escola tem alguns deles há anos. A diretora lembrou que algumas coisas são urgentes como à reforma no telhado e pintura da escola.

“A escola está defasada, sofremos com diversos problemas de infraestrutura, não temos, por exemplo, condições de receber alunos especiais. Nossos aparelhos de ar-condicionado são menos potentes que os de 30.000 BTUS prometidos pela secretaria. Temos dificuldades em relação à internet, às salas de aula estão lotadas, a demanda é muito grande, pois muitas pessoas de bairros adjacentes também nos procuram”, disse a diretora.

Leia também:  PMDB pode analisar expulsão de ex-governador Silval Barbosa

“Já procuramos a Secretaria de Trânsito para que providencie o quanto antes a sinalização em frente à escola, pois os professores tem que ficar cuidando e fazendo papel de agentes de trânsito para que os alunos não sejam atropelados. Necessitamos também que seja feita melhora da calçada para que os alunos tenham segurança e mais espaço para transitar”, comentou Miriam.

Sobre os problemas da internet, o vereador Reginaldo Santos, informou que providências estão sendo tomadas. “A internet teve vários problemas durante o ano passado, e em 2014 foi decidido que a internet será via rádio, e já está em fase de licitação, num sistema que integrará todos os PSF’s, CRAS e escolas municipais” informou.

Leia também:  Atualização de normativa organiza frota de veículos do município

Para o vereador Mauro Campos a escola tem muitos problemas e as reivindicações são justas. “Queremos deixar claro que os vereadores não resolvem sozinhos essas questões. O que podemos fazer é nos reunir com os secretários municipais responsáveis por cada área e indicar os problemas de cada escola. Ano passado realizamos visitas em todos os postos de saúde da família – PSF da cidade, e alguns pontos foram atendidos, esperamos que com as escolas aconteça da mesma forma”, concluiu o parlamentar.

A 2ª visita foi à escola Irmã Elza na Vila Mineira. A diretora Gilda Aparecida Alves, demonstrou satisfação com a infraestrutura da escola. “Em nossa escola atendemos aproximadamente 368 alunos, uma demanda grande em comparação ao ano passado, aumentamos nosso atendimento, pois agora também cuidamos das pessoas do Lar Cristão e do EJA (Ensino de Jovens e Adultos), porém a prefeitura tem nos proporcionado toda a contrapartida de investimentos”, falou a diretora.

Leia também:  Vereador Thiago Silva reivindica sinalização de trânsito no Jardim Serra Dourada

“Recebemos o aviso da Secretaria Municipal de Educação que ainda este ano, a escola receberá investimentos como cozinha, refeitório e depósito. Adaptaremos a cozinha existente para a secretaria e PNE e construção de duas salas de aula e um banheiro. Só peço apoio aos vereadores que assim que a lei, que permitirá essa construção, chegue na Câmara, que eles votem favoravelmente”, comemorou Gilda.

Para o presidente do Legislativo, Ibrahim Zaher, as visitas têm sido muito produtivas e aproximam a Câmara com a Educação do município, e que a Câmara é parceira das escolas para votar favoravelmente em relação a esses projetos. “Com as visitas procuramos saber a demanda de cada escola, e no final faremos um relatório para sentarmos e analisarmos com o prefeito o que poder ser feito”, afirmou o vereador.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.